Ah Que Saudades da Gonorréia!
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com
Durante a Era Pré-Internética também existia desejo, tesão, sacanagem, putaria. O sexo não foi inventado depois da Internet. Mas acontecia de uma outra forma, feito de um outro jeito, em outros lugares. Não existia Motel, ao menos não da forma e quantidade de agora. E o sexo era feito em Hotel, na garagem, no mato... Em muitos lugares, menos em telas de computador. A mão era "naquilo" ou "naquela", nunca em teclado.

Em outro texto falei sobre as revistas de sacanagem da Era Pré-Internética, mas a conversa agora é outra. Sabia que não existia AIDS na Era Pré-Internética? Que portanto a gente não usava camisinha, a não ser
como contraceptivo. O único medo que a gente tinha era da gonorréia, que dava uma ardência no canal da urina e uma purgação, mas que com um bom antibiótico e em poucos dias o problema estava sanado. Aliás, nem era tanto medo, porque na verdade a gente exibia aquilo como uma espécie de troféu, a prova cabal de que tinha mesmo transado.

Ah, mas existiam putas e puteiros, prédios sujos e fedorentos do centro de São Paulo, com 3, 5 até 10 andares em que a gente subia até o último em um elevador de porta pantográfica e depois descia a pé pelas escadas, escolhendo a "mercadoria". E foi em um desses que apanhei a minha primeira: o famoso "69". Uma transa sem "camisola" e lá fui eu para a farmácia. E não é que ainda me apaixonei por aquela "prima"! Mas aí é uma outra história da Arca do Barata.

O bom da Era Pré-Internética é que existiam pessoas - putas ou não -, que faziam - cobrando ou não -, sexo de verdade. Nada de pixels amontoados formando imagens retocadas com efeitos de computador; nada de mentiras digitadas em negros teclados; nada de falsidades cibernéticas. Falsidades e mentiras aconteciam mesmo ao vivo.

Na Era Pré-Internética não existia nem AIDS nem Internet.... Ah, que saudades da gonorréia!
22/10/2008
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209

“Afinal, Barata, o que é a “Era Pré-Internética”?
Ah Que Saudades da Gonorréia!
Ainda Um Velho Disco de Vinil
Bem-vindo, abarata.com.br
Dicionário da Era Pré-Internética (Parte I)
Download e Pirataria na Era Pré-Internética
Era da Paz e Amor, de Sexo, Drogas & Rock'n'Roll: a Era Pré-Internética.
Malandros Soldados do Exército do Rock
Mimeógrafo a Álcool, a "Home Page" da Era Pré-Internet
Nossos Ídolos e Heróis Ainda São os Mesmos Mas Morreram de Overdose
O Brilho do Kaleidoscópio na Era Pré-Internética
O Guru da Era Pré-Internética
Orgia Cultural na Era Pré-Internética
Pornografi’A Barata na Era Pré-Internética
Ressucitar o Sonho
Rock Era Rock Mesmo... Na Era Pré-Internética
Rock, a História e a Glória e Revistas de Rock na Era Pré-Internética
Sexo, Drogas & Rock’n’Roll na Era Pré-Internética
Vigor Sim, Violência Não - O Som Pesado da Era Pré-Internética

 

Palavras-Chave

Luís Tout-Court, Claudia Bia, Laerte Sarrumor, Luiz Antônio Domingues (Tiguês), Leila Mícolis, Henrique Novak, Semente, Cogumelo Atômico, Pipoca, A Mosca, Valdir Zwetsch, Jacques Kaleidoscópio, Nano-Gê & Yara, Walter Franco, Itamar Assumpção, Tarkus, Patrulha do Espaço, Jardim Popular, Led Slay, Fofinho 2 de Janeiro, Luís Carlos Martins de Oliveira, Angela Helena Pereira, Cynthia Bandeira, René Férri, Grilo Falante, Luli e Lucinha, Antônio Carlos Monteiro, Arquíloco, Inventário de Cicatrizes, Tibet, Juju Nogueira, Caio Flávio,  Cornélius Lúcifer, Teatro Martins Penna, Made In Brazil, Tenda do Calvário, Walter Baillot, Teatro da Praça, Jorge Mautner, Fragmentos de Sabonete, Ditadura Militar, Gonorréia, Zona do Meretrício de São Paulo, Rua dos Andradas, Barão de Limeira, Henfil, Fradim, Rolling Stone Brasileira, Luiz Carlos Maciel, Resistência, O Movimento, Opinião, O Repórter, SportStore, Rubens Bueno Assumpção, James Dionizio, Rock A História e a Glória, Ana Maria Bahiana, Ezequiel Neves, Joelho de Porco, Terreno Baldio, Língua de Trapo, Zona Leste de São Paulo, O Fabricante de Sonhos, Rolando Castello Júnior, Dudu Chermont, Sergio Santana, Percy Weiss, Manito, Paraíso dos Loucos, Rua Aurora, Teatro Paulo Eiró, Lira Paulistana, Cine Bijou, Joelho de Porco, Gigante Brasil, Sindicato, Ricardo Petraglia, Dick Petra, Próspero Albanese, Conrado Ruiz, Tico Terpins, Apocalipse, Arrigo Barnabé, Sabor de Veneno, O Terço, Mutantes, Neblina, Concerto Latino Americano de Rock,  Rango, Edgar Vasquez, Pasquim, Anos 70, LP, Vinil, Bruno Blois, Breno Rossi, Feira Hippie, Teatro Bandeirantes, Revista POP, Música do Planeta Terra, Júlio Barroso, Manito, SESC Vila Nova, Woodstock, Discos, LP, Compacto Simples, Gravador Mono Recorder, Fita TDK, Zeca Jagger, Jornal de Música, Olivetti Valentine, Máquina de Escrever, Zé Brasil, Maytrea & Silvelena

(11) 96358-9727

A Barata - O Site-+
Fest'As Baratas
A Barata na Mídia
Barata Cichetto, Quem É?
Depoimentos
Fotos
Poemas Por Título
Por Livro
Por Data
Com Áudio
Musicados
Com Vídeo
Livros Impressos
Artesanato
Camisetas
Convergências
PQP - Puta Que Pariu
Pinturas
Sub-Versões
Videos
Webradio
A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
1a. Coletâne'A Barata
2a. Coletâne'A Barata
Festival Música Independente
Coletânea Gatos & Alfaces
Gatos & Alfaces
Pi Ao Quadrado
Revist'A Barata
Versus
Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros
Micrônic'As Baratas
Ataraxia
Crom
Kakerlak Doppelgänger
Madame X
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Pornomatopéias
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Seren Goch: 2332
Tublues
Vitória

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".

 On Line:  201