(16) 99248-0091

Apóie a continuidade deste trabalho, totalmente independente desde 1997. Saiba como participar clicando na imagem ao lado.

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

 Arca do Barata Cinematec'A Barata Contos Crônicas  Entrevistas  Facebookianas  Fal'A Barata! Livrari'A Barata  Micrônic'As Baratas Prefácios & Editoriais



AINDA UM VELHO DISCO DE VINIL
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com

Bem, o propósito da Arca do Barata é resgatar sonhos, experiências e memórias da Era Pré-Internética. E, portanto uma das coisas que mais representam tal Era é, com certeza, os discos de vinil. Imensas bolachas pretas que traziam até nós sonhos, desejos e, principalmente prazer auditivo e visual. Sim, pois ao contrário do CD, minúsculo e que proporciona pouco espaço para a criatividade em capas e mesmo internamente. CDs são sempre pequeninos, encartes minúsculos, difícil de ler e nenhum prazer visual. Puristas acham que o som é abafado, sem vida. Mas as capas, ah, as capas dos discos de vini... Criaram obras de arte com elas....

Um exemplo de conjunto de prazer (auditivo e visual) é o disco do Grand Funk Railroad, de 1972, chamado “Et Pluribus Funk”, o chamado disco da moeda... A seguir um texto de minha autoria, escrito em 2000... Uma viagem no tempo dentro de uma viagem no tempo.


--- Um Velho Disco de Vinil ---

Bem lá no fundo da meu baú, completamente riscado e sem a capa prateada em forma de moeda, em alto relevo, um das melhores obras do Rock. O disco “Et Pluribus Funk, do Grand Funk Railroad, de 1972. Experiências e arranjos sinfônicos, em 7 faixas produzidas por Terry Knight.

Retiro o disco de vinil do celofane, coloco no toca-discos e os chiados logo começam. Lado 1, primeira faixa "Footstompin' Music", um bom e velho Rock and Roll. "People Let's Stop The War", "Upsetter", um ritmo de cavalgada e "I Come Tumblin". Fim do lado 1. Já?! Levanto da cadeira, retiro o braço do toca-discos, pego o vinil com todo o cuidado, viro e recoloco o braço. Mais ruído e "Save The Land", "No Lies" e uma das coisas mais lindas que já ouvi, "Loneliness" com um arranjo orquestral lindo, quase um lamento o vocal...prosseguindo num ritmo apocalíptico, misturando a orquestra com solos de guitarra, lamentos...É de chorar!

O disco termina, não consigo levantar da cadeira, fico ali inerte olhando o braço do velho toca-discos pousado como uma mão que acaricia o disco, parecendo saudoso daqueles chiados, parecendo lamentar que não se fazem mais discos de vinil, que não se faz mais o bom e velho Rock and Roll. Ah, meu velho toca discos, meus velhos discos de vinil, meu velho Rock and Roll, meus velhos amigos...

Levanto, retiro o braço do toca-discos igual o braço de um amigo que repousa em meu ombro após adormecer, recoloco o vinil no celofane e de volta ao meu Baú, com a sensação de ter abandonado um amigo em alguma rua escura do meu passado. (24/4/2000)
16/10/2008
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209

(16) 99248-0091

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

De Poeta a Poeta

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Prefácios & Editoriais
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.
 On Line

Política de PrivacidadeFree counter users online