(11) 96358-9727

 

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

Nº. 01 - ZERO GRAU
Jorge Mendes
jdnascim@uol.com.br
Publicação Original em: 14/8/2001
"o corpo é apenas um cadáver que respira".
Lautréamont

agosto, nessa lama dos trópicos, é uma região fria deste lado do peito. Mas os nativos se divertem. Há qualquer coisa sórdida aqui abaixo do equador. Nessa selva de leões subnutridos e ovelhinhas para o abate. Uma gente que não sabe dizer obrigado (e quando diz é com dentes de cachorro morto, com aquela estúpida superioridade de classe média com nariz empinado e o cu cheio de merda, pura violência). Uma mesquinhez a flor da pele. Uns sorrisos A-5, narcisos cheios de rancor e canções de Djavan a meia luz para disfarçar o odor.

Fechados por dentro. Todos na primeira pessoa do singular. Infinitivamente impessoais. Individualismo sem sujeito e eu aqui nesse desassossego. Com câimbras nos testículos. Comendo as migalhas do pão que os idiotas amassaram.

Restam os amendoins japoneses e os destilados (líquida coral branca - vodca popokelvis - coleando pela garganta). Uns trechos de Maldoror. Coisas que procuro esquecer caindo aos pedaços. 

Sou como os versos do Macalé, ou seja, "um cara sem saídas" ("mas não se iluda com essa minha vida").

Circulo nos pântanos de óculos escuros, a cabeça em chamas. Das salas de pós da usp, passando pelo Parque da Mônica no shopping Iguatemi, até a "feirinha" do Morro do Alemão. Faço minha via cruzis, atravesso a escuridão, e sei que "não sou Jesus pra ficar carregando cruz". 

São os canalhas que me fodem a vida. Saber que Rita Lee poderia ter sido Path Smith, que o Arnaldo Baptista, para o descanso da Grande Caretice Musical Brasileira, finalmente virou bolor e a onda quente de ódio e repugnância toda vez que penso em funcionários públicos. 

Tem mais: a carniça dos programas dominicais na tv. O Grand Circle Dos Horrores E Do Bizarro de Ratinho e CIA e que me perdoem os acadêmicos sabichões dos cadernos 2 mas como diria Shakespeare: fodam-se os aristocratas.

A noite avança e é preciso agitar o Parangolé. Cazuza: "já freqüentei grandes festas/ nos endereços mais quentes/ tomei cicuta /com comentários inteligentes/ mais triste que uma puta /no Barbarela às sete". Depois o coração congela.

Sei que acenderam velas negras no meu caminho. (tem um japonês atrás de mim e/ou tô a fim de encarar um siri). Tudo armação. Rap-swingado pra gringo dá risadas ou balada para a bunda rebolar ou batuque digital ou gelo seco mundo mix.

Sou paranóico. Faço parte do clã dos meninos tristes. Não me sinto à vontade nem quanto estou sozinho no banheiro tomando banho. Estorvo. 

A tristeza irá me matar de overdose e chuvas finas no final do período (olhe as fotos do satélite). Mas meu coração refrão de bolero, de pedra sabão, ira dançar com o demônio da perdição sob o luar dos néons? Haverá um outro de mim para aquilo que sou? Posso ser concreto evaporando? Foda-se, palavras não são mar.

Fica só esse romantismo Titanic afundando nas geleiras. A poesia ensopada de mel apodrecido dos poetas da Terceira Geração Dos Corações Ensangüentados e a certeza que "correr com lágrimas nos olhos definitivamente não é pra qualquer um". Ou, o que dá no mesmo: andar por aí sem ter ninguém por perto quando dá vontade de cortar os pulsos.

Tudo bem: chegamos no pólo. Aqui há famílias inteiras no freezer, martírio com gelo, bucetas congeladas, órbitas frígidas, filhos da puta em cubos e a última estrela da noite pingando claridades frias ao longo das avenidas. Sim, o Mojica estava certo: o inferno é de gelo, irmão. 


1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS

 

(11) 96358-9727

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

A Barata na Mídia

Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas

Fal'A Barata!

Fotos

Gatos & Alfaces

Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas
O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesia Por Título

Poesia Por Livro

Poesia Por Data

Poesia Com Áudio

Poemas Musicados

Poesia Com Vídeo

Ponto de Fuga

Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.

 On Line

Política de Privacidade

Free counter users online