(11) 96358-9727

 

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

 

 Arca do Barata Cinematec'A Barata Contos Crônicas  Entrevistas  Facebookianas  Fal'A Barata! Livrari'A Barata  Micrônic'As Baratas


CARTA A ARTURO BANDINI
Barata Cichetto
"Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os em liberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade". Miguel Torga

Hoje consigo falar de dor sem sentir a dor; falar sobre o sentido do amor perdido, sem perder o sentido do amor. Hoje consigo falar de morte sem estar morto. Falar sobre desejo sem ser o de morrer. Ninguém destrói um sonho e eu sou um. Sou meu próprio sonho e sonhar é bom. Tentaram matar meu sonho, tentar aniquilar meu desejo, mas, sabiam, que uma barata pode durar dias sem a cabeça?

Queria saber onde andam aqueles que tentaram matar minha paixão, que transformaram minha existência em medo e angústia, em terror do dia seguinte, em pânico da noite. Transformaram meu sonho em pesadelo, meu sono em insônia. Onde andam? Não estou morto e nem quero morrer. Café com bolinhos, cerveja sem gelo, um par de amigos e de chinelos, o teto sobre minha cabeça e um jeito de detonar minha mente em pensamentos e poemas. Que é preciso ainda?


Prezado Arturo Bandini:

Meu caro amigo, temos muito em comum, a sua Camilla Lopez, a minha... Que lhe importa, jamais irás conhecer a minha. Desculpa meu amigo, mas fiquei com muito tesão por Camilla Lopez. Queria uma Camilla em minha vida. O quer diria Fante sobre isso? Pergunte ao Fante, Pergunte ao Pó. Ontem comprei algumas coisas em uma loja de departamentos, mas parece que também não caíram bem. Então lembrei de você e decidi lhe mandar uma carta, mas não igual àquelas que mandavas a J.C. Hackmuth. Uma página é suficiente.

Sabe, Arturo, meu velho, seria muito interessante a gente tomar um café no Columbia Buffet. Camilla nos serviria um daqueles cafés horrorosos. Desculpa, de novo, mas fiquei apaixonado por Camilla Lopez. Também tenho fixação por garçonetes, caixas, escriturarias e essa classe de mulheres que se contentam com pequenos empregos ou apenas em ficar a tarde inteira na frente da TV.

Vou lhe contar uma coisa, Bandini, outro dia fui num Bar de Rock, e em meio a tantas mulheres bonitas, cheirosas, bem-vestidas, fiquei interessado sabe em quem? Na garçonete japonesa-mestiça. Ficava observando seus passinhos apressados pelo salão, o jeito com que segurava a bandeja, seu avental amarrado na cintura, seus pequenos pezinhos orientais, o rabo-de-cavalo. E olha que só fui saber da sua paixão por Camilla um dia depois. Fiquei extasiado quando ela, na escusa de pedir passagem, tocou em minha cintura. Claro que era só uma desculpa que ela arrumou para tocar em mim, afinal ali, em sua frente, estava ninguém mais, ninguém menos que o criador do Maior Portal de Rock, Cultura e Idéias do Brasil, o melhor um poeta do mundo e escritor idem. O único detalhe é que, a "minha" Camilla Lopez, que, aliás, nem pode ser Lopez, talvez seja Camilla Oshino ou qualquer outro sobrenome japonês, nem sabia disso, aliás, pra ser sincero, Arturo, ninguém, a não ser meu amigo que me levara até ali, sabiam disso... Na saída, ela parada perto da porta com a bandeja vazia pendurada sobre as coxas e lhe fiz um aceno e uma reverência num pseudo-estilo oriental, demonstrando assim minha paixão imediata por ela.

Estou ainda pouco além da metade de sua autobiografia e fico tentando imaginar o desfecho dela. Diga-me uma coisa, meu amigo, você vai ou não fazer amor com a Camilla? Amanhã talvez eu saiba. Que ansiedade! Bem, Arturo Bandini, estou me despedindo agora. Espero que respondas tão rápido a esta minha carta do mesmo jeito rápido de J.C. Hackmuth. Se quiseres também indicar a ele meus contos e poesias, quem sabe eu também receba um gordo cheque de 175 dólares.

Um grande abraço de seu admirador, Luiz Carlos Cichetto.
2/2/2006
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.628 - Livro 973 - Livro 474

"O Amor é a Compensação da Morte"
“Blowin In The Wind” ou: O Destino do Planeta Por Um Fio
11 de Setembro – Parte 1
11 de Setembro – Parte 2
111
154 Vidas de Terceiro Mundistas São o Preço de 5 Vidas Imperialistas
1984 é Hoje
1990 - Projeto Salvaterra
1º. Manifesto d'As Baratas
2107 - Uma Reflexão Sobre Representação da Realidade
A Aldeia de Adoniran
A Chave da Liberdade
A Classe dos Idiotas
A Droga do Amor
A Esperança é Uma Cadela Manca
A Fábula do Pequeno Pinto Amarelo, da Grande Cadela Branca e da Pequena Gata Cor-de-Rosa (Ou: Uma História de Merda)
A Grande Teia
A Injeção de Bíblia do Puxa-Saco
A Liberdade Tem Gosto de Cynar
A Língua do P
A Nojenta Arte de Enganar Qualquer Um
A Pequena História de Um Príncipe Desencantado e da Pequena Princesa
A Queda da Bastilha
A Síndrome da Assepsia
A Superioridade dos Artistas
A Verdade Não Exótica Sobre CDs de Vinil
A Volta dos Vampiros
Abaixa o Som, Porra!
Abortando a Folha de São Paulo
Acabou a Festa do Latino
Acorde!!!!
Acordo de Cavalheiros
Ainda a Vontade de Morrer
Alô! Terezinha!!!!!!!! Vai Para o Inferno Ou Não Vai?????
Alucinação
Amor? Nem de Mãe!
Ande na Linha!
Aos Pedaços...
Apenas Baratas
As Mulheres Que Eu Comi
Autobiografia Não Autorizada de Luiz Carlos Cichetto
Auto-Entrevista
Barata no Radar Cultura, com a Banda Pedra
Barata Tonta é a Mãe!
BBB - Big Brother Barata - 1ª Parte
BBB - Big Brother Barata - 2ª Parte
BBB - Big Brother Barata - 3ª Parte
Born In 1958
Brasileirinho
Cabeça de Barata
  Mais Crônicas >

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS

 

(11) 96358-9727

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.

 On Line

Política de Privacidade

Free counter users online