(16) 99248-0091

Apóie a continuidade deste trabalho, totalmente independente desde 1997. Saiba como participar clicando na imagem ao lado.

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

 Arca do Barata Artigos Cinematec'A Barata Contos Crônicas  Entrevistas  Facebookianas  Fal'A Barata! Livrari'A Barata  Micrônic'As Baratas Prefácios & Editoriais


ALUCINAÇÃO
Barata Cichetto
Poesia não é apenas palavras, são códigos secretos que acessam a mente nos lugares mais escondidos. A poesia é a verdadeira revolução, porque é a única que mexe com todos os antros, bloqueios e trincheiras da mente humana. Muito além das ciências e tecnologia. Por isso criam situações caóticas em que a poesia não tem mais importância. Acordar e transformar em poesia o pesadelo... Bah, a poesia é que é meu pesadelo. Queria sonhar em comer duzentas fadas gostosas, mas sonho com.. Poesia.. Poesia não é fada, é foda! Então, foda-se e fada-se Não sonho mais. Insônia.. Não durmo e não sonho. Assim não tenho que acordar e escrever poesia. Toda porra de manhã escrevendo poesia. Fode meu dia! E foi Alice quem por ultimo chorou á beira da sepultura do coelho de lata, enquanto do outro lado do arco-íris o chapeleiro louco ria de tanto chorar. Alucinação 1: Zabriskie Point, o Vale da Morte, Daria, a personagem e a triz chupando meu pau no meio do deserto. Onde estará Alice... Cooper? Rock'n'Roll never die... And live and let die... 007, e o cavaleiro de sua Majestade Paul McCartney band on the run. Arnaldo estourou a cabeça no chão da 23 de Maio e depois criou uma Patrulha do Espaço. Onde é que está Rock'n'Roll nisso? Há Rock'n'Roll em quase tudo. Quase! Too old to Rock'n'Roll too young to die. And so... Live and let's Rock. Let it bleed, let's go! Going to California. Going to Chile. Atacama. Areias de Neruda, eu de bermuda. No deserto não há carteiros, nem poetas. Só poesia e tempestade. Alucinação. Escutar Cactus no Deserto. Há uma banda tocando nas dunas. Live in Concert in Atacama's Desert. Quero ir a Paris, Roma e Barcelona, beber do meu sangue europeu. Antes de morrer. Meia noite em Paris. Arco do Triunfo. Bastile Day.. Rush tocando na Torre Eiffel. Sem dinheiro não tem sonho. Nem na padaria da esquina. Alucinação rende poesia. Não dormi, não tenho sono, não tenho sonhos. Alucinação 2: uma puritana desgraçada chupando. Tenho asco daquela boca. Mas em minha ultima alucinação eu estava morto. Morto! E sabia que tinha morrido. Morto! E aquela morta-viva sabia e mesmo assim chupava meu pau da forma que nunca chupou quando era viva. Foi um dia? "Tem gente que já nasce póstuma", disse Frederico, que morreu, mas que em minha alucinação raspou o bigode e passou a se chamar Esmeralda. Alguém sabe jogar Buraco? Pega o morto, então! Citação: porque a pútrida poesia das putas é panaceia pérfida da patética pustulência perdida em prantos perfilados pelas perniciosas prenhas de perdão e a pendenga perdida põe-se a permitir pausas e pedidos de Poe, poeta parnasiano, promiscuo e profundo. Peidos petulantes. Pois!

18/7/2015
Registro no E.D.A. da F.B.N. :
"O Amor é a Compensação da Morte"
“Blowin In The Wind” ou: O Destino do Planeta Por Um Fio
11 de Setembro – Parte 1
11 de Setembro – Parte 2
111
154 Vidas de Terceiro Mundistas São o Preço de 5 Vidas Imperialistas
1984 é Hoje
1990 - Projeto Salvaterra
1º. Manifesto d'As Baratas
2107 - Uma Reflexão Sobre Representação da Realidade
A Aldeia de Adoniran
A Chave da Liberdade
A Classe dos Idiotas
A Droga do Amor
A Esperança é Uma Cadela Manca
A Fábula do Pequeno Pinto Amarelo, da Grande Cadela Branca e da Pequena Gata Cor-de-Rosa (Ou: Uma História de Merda)
A Grande Teia
A Injeção de Bíblia do Puxa-Saco
A Liberdade Tem Gosto de Cynar
A Língua do P
A Nojenta Arte de Enganar Qualquer Um
A Pequena História de Um Príncipe Desencantado e da Pequena Princesa
A Queda da Bastilha
A Síndrome da Assepsia
A Superioridade dos Artistas
A Verdade Não Exótica Sobre CDs de Vinil
A Volta dos Vampiros
Abaixa o Som, Porra!
Abortando a Folha de São Paulo
Acabou a Festa do Latino
Acorde!!!!
Acordo de Cavalheiros
Ainda a Vontade de Morrer
Alô! Terezinha!!!!!!!! Vai Para o Inferno Ou Não Vai?????
Alucinação
Amor? Nem de Mãe!
Ande na Linha!
Aos Pedaços...
Apenas Baratas
As Mulheres Que Eu Comi
Autobiografia Não Autorizada de Luiz Carlos Cichetto
Auto-Entrevista
Barata no Radar Cultura, com a Banda Pedra
Barata Tonta é a Mãe!
BBB - Big Brother Barata - 1ª Parte
BBB - Big Brother Barata - 2ª Parte
BBB - Big Brother Barata - 3ª Parte
Born In 1958
Brasileirinho
Cabeça de Barata
Mais Crônicas >

(16) 99248-0091

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

Artigos
As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

De Poeta a Poeta

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Prefácios & Editoriais
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.
 On Line

Política de PrivacidadeFree counter users online