DIÁRIO DE UM'A BARATA
Barata Cichetto
P
Bem, começar um diário pelo sétimo dia? Exatamente isso, porque hoje é o dia da missa de sétimo dia de algo cuja existência foi tortuosa e torta, que quando nasceu pareceu ser a aurora de um tempo glorioso, o fim de outros tempos de lágrimas., mas que ainda recém-nascido mostrou que seria uma criança problemática e que muita lágrima ainda estaria ainda por rolar. Hoje é o sétimo dia de uma morte anunciada, o sétimo dia, com uma missa de corpo presente. O sétimo dia da morte de um sonho, de uma esperança, de um sopro. Odeio todos os congregados e crentes hipócritas, odeio aqueles que nunca olharam para seu Deus com sinceridade e humildade em seus corações. Que plantaram a discórdia, que traíram, pressionaram, derramaram lágrimas hipócritas, apenas por comprar a consciência alheia. Que tentam comprar seu lugar no Céu, que acreditam que entrarão no céu com seus ternos alinhados. Odeio. Tenho um ódio em meu coração que apenas a morte irá resgatar. Para onde irei? Inferno? Céu? Sendo o Céu desses crentes hipócritas quero o Inferno, ao menos o Demônio é sincero em seus propósitos, ao menos ele não é hipócrita. Não quero ninguém lendo Bíblias e espiando suas culpas atrás de púlpitos e altares de igrejas. Quero apenas a sinceridade do amor de verdade, não do amor da boca pra fora, o amor da cama, o amor do dinheiro e da cobiça. Não, não quero o amor das coisas fúteis e inúteis. Quero a sinceridade e o companheirismo, quero a cumplicidade e a verdade, doa a quem doar. Em verdade vos digo: fodam-se crentes hipócritas, fodam-se que criam seus filhos como se fossem eunucos enquanto comem as irmãs na entrada da igreja. Aqueles que traem e não admitem ser traídos. Judas é pouco... Acreditam que Deus fala com eles... pobres e pretensiosas criaturas. Não desejo sua presença, seu sexo é imundo, emporcalham o nome de Deus, emporcalham o sangue inocente derramado. Não sou inocente nem culpado, sou apenas um ser humano e humano. Que cutucado grita e explode, que quando traído não trai. Sabem o que é perdão, queridos crentes? Sabem o que é uma mão estendida e não aceita? O que sabem é estender a mão e limpar depois, sem nem delongas... O que sabem é macular tudo o que é bom, o que sabem é dar ordens, acreditarem que a única verdade é a sua, que a única religião é a sua, que a única coisa que importa é o que acreditam. Nojentos. Sou uma inseto que pisam, que têm nojo? Pois bem, fiquem com suas Bíblias de bela encadernação dourada, fiquem com sua pregação mentirosa, fiquem com sua hipocrisia, suas gravatas alinhadas, seus instrumentos sacros e com Seu Deus. Porque o Deus que vocês seguem é seu, então fiquem com ele. Porque Deus é maior que sua igreja e suas roupas e ele irá preparar sim, irá preparar tudo aquilo que vocês procuram e pregam. Fiquem na Paz, queridos hipócritas. Como disse, hoje é o sétimo dia, missa de corpo presente de algo que foi morto ao nascer, que apenas minha teimosia e crença no amor deu sobrevida.... Estou morto hoje mas amanhã renascerei, hoje o punhal afiado a intolerância arrancou minhas tripas, mas eu vou comê-las e me tornarei mais forte, porque "O que não me mata me torna mais forte." E eu cantarei hinos sobre suas tumbas, as tumbas da intolerância e do egoísmo. Amanhã, acaso a morte não abrace minha alma, estarei continuando o Diário de Um'A Barata, com o Dia 2 - A Ressurreição. Aguardem, pois as pedras que jogaram em mim retornarão, seu egoísmo está fadado ao meu julgamento. Seu prazer imundo eu castrarei. Rasgarei suas roupas e suas Bíblias. E todos os seu frutos podres desaparecerão.

Canção do Dia: Thick As A Brick, Jethro Tull

Minhas palavras não mais do que um sussurro,
sua surdez é um grito.
Posso fazer você sentir
mas não posso fazê-lo pensar.
Seu sêmem está na sarjeta,
seu amor no esgoto.
Então vocês cavalgam pelos campos,
libertando seus lados animais.
Os sábios não sabem como é se sentir espesso como um tijolo.

E as virtudes frágeis como castelos de areia
são todas eliminadas pela destruição atual, pela confusão moral.
O afastamento cada vez maior anuncia a chegada de novas atividades
enquanto estas não conseguem cobrir a nova consciência.
mas seus sapatos estão gastos no salto
e seu bronzeado descasca rapidamente,
e os sábios não sabem com é se sentir
espesso como um tijolo.

Deixe-me contar-lhe as histórias de sua vida,
do corte da faca e da facada,
da incansável opressão, da sabedoria incutida,
do desejo de matar ou de ser morto.
Deixe-me cantar sobre os derrotados que ficam nas ruas
enquanto o último ônibus vai embora.
As calçadas estão vazias:
as sarjetas correm vermelhas
enquanto o bobo brinda o seu deus no céu.
Venham então todos os jovens que estão a construir castelos.
Gentilmente anunciem o tempo de nosso ano
e juntem suas vozes num coro infernal.
Determinem precisamente o tipo de seu medo.
Deixem-me ajudá-los a levantar seus mortos enquanto os pecados dos pais
são alimentados com o sangue dos tolos
e com os pensamentos dos sábios
e com a panela embaixo de sua cama.

E o amor que eu sinto está tão longe.
Eu sou um sonho mau que tive hoje
e você balança a cabeça
e diz que isto é uma vergonha.
Faça-me voltar aos anos e dias de minha juventude,
puxe as cortinas pretas e grite ao mundo a verdade.
Faça-me voltar aos longos séculos,
deixe-os cantar a canção.

Eu vim da classe média para corrigir meus caminhos decadentes.
Meu pai era um homem de poder a quem todos obedeciam.
E então, seus criminosos!
Tenho que colocá-los no caminho certo
assim como fiz com meu velho, vinte anos atrasado.
Seu pão e sua água estão ficando frios.
Seus cabelos estão curtos e bem penteados.
Eu julgarei todos vocês
e farei com que nenhum de vocês me julgue.
Vocês encolhem os dedos dos pés, contentes,
enquanto riem para todo o mundo,
encontrando os olhares espantados.
Vocês não percebem que seus feitos não são realizados.
E riem impiedosamente enquanto nos dizem o que não ser.
Mas como poderíamos saber onde ir?
Eu os vejo caminhar desajeitadamente pelo tribunal,
com anéis nos dedos e seus sapatos de fivelas de prata.
Disfarçando, você segue o exemplo dos ídolos das histórias em quadrinhos
que se submetem às regras.

O poeta e o sábio estão atrás do revolver
e dão o sinal para o começo da aurora.
Acendem o sol. Você acredita no dia?" Acredita?
O alvorecer da Criação dos Reis começou.
A doce Vênus (virgem solitária)
traz aquele que não tem idade.
Você acredita no dia?
O herói enfraquecido voltou para a noite
- e fecundados com o dia, confirmam a visão do poeta.
Você acredita no dia?
Acredita? Acredite no dia!
Então vocês cavalgam pelos campos,
libertando seus lados animais.
Os sábios não sabem com é se sentir espesso como um tijolo.

Dia 2 - A Ressurreição

Depois da morte, aqueles que acreditam têm a ressurreição. Acreditam nisso, amados crentes? Acreditam nisso ou isso é apenas uma forma que encontraram para enganar os trouxas e sua consciência pesada? Poupem dessa coisa chata. Tenha uma existência decente, não coloquem suas porcas e próprias regras na existência dos outros. Não prostituíam seus filhos, não os forcem a ser o que vocês gostariam... Liberdade é uma farsa, seus hipócritas. No mais, o que eu construí, fica a seu uso, montem uma igreja sobre meus ossos, bebam do meu suor como se fosse uma santa ceia. Estou farto de suas histórias, farto de suas mentiras, farto de sua fala fiada. Constroem um mundo de medo, aprisionam almas no submundo de suas mentes porcas, tratam filhos de acordo com suas próprias leis e usam sua igreja por escudo. Quantos crentes, particularmente mulheres sofrem por causa de sua ditadura? Quantas mulheres perderam suas identidades, suas personalidades por causa de sua pressão religiosa? Hipócritas, deixem de sugar o espírito de seus filhos. Suas filhas? Parem de desejá-las as escondidas, parem de sonhar em possuí-las... Deixem de matar seus filhos, que nós aqui fora da igreja não iremos destruí-las. A ressurreição é a ordem do dia: crentinhas, santinhas exploradas por seus pais, libertem-se dessa tirania, ou paguem o preço de sua perdição, pro resto de suas existências. Libertem sua moral, libertem suas coxas. Não sejam filhas frustradas, esposas frustradas, lésbicas frustradas, putas frustradas, por causa da tirania e intolerância de seus pais, quem não querem seu bem, querem apenas subjuga-las. entendam uma coisa de uma vez: Deus não fala pela boca de ninguém. Isso é uma mentira que lhes contaram e que nem eles acreditam. Fui traído e estou aqui, fui subjugado e estou aqui. Não é preciso de uma igreja para encontrar Deus. Cristo não fundou nenhuma. Madalena era uma puta. Acreditem em seus próprios desejos, Nenhuma escritura ou "palavra" poderá te libertar, nem te condenar. Ninguém é dono de seu desejo e eu te liberto agora. Onde está seu perdão, querido crente? Procure nos bolsos do seu terno, procure atrás de sua gravata... Dê Glórias bem alto e explore seu irmão.... Agora, a partir de hoje é a minha ressurreição. Fui pregado em uma cruz ao lado de dois ladrões e a Puta não enxugou minhas lágrimas. Eu lhe bati no rosto em troca de outro tapa. Eu não a queimei, ela foi quem me queimou, com pontas de cigarro. Arda pra mim, arda, arda na minha chama! Arda... O que conquistei é presente, o meu amor está mesmo no esgoto, meus quadrinhos, as prateleiras de perfumes e o discos são todos seus, a tatuagem, lembre dela quando gozar. Deixei para trás o Pai, o Filho e o Espírito, não santo, mas o meu próprio... Entreguei minha alma e ela foi jogada no lixo com um monte de papel higiênico sujo de sêmem... Hoje chega, traidores de Deus.... Amanhã eu os julgarei melhor. Aguardem o Dia 3, A Grande Batalha.

04/12/2005

Canção do Dia: The Last In Line. Dio

Nós somos um navio sem uma tempestade
O frio sem o calor
Luz na escuridão que precisa, yeah
Somos uma risada sem uma lágrima
A esperança sem o medo
Nós estamos indo para - casa
Saímos pela bruxa
Talvez nunca nunca nunca voltaremos para casa
Mas a magia que sentimos
É digna de uma vida
Fomos nascidos sob a cruz
O impulso antes do arremesso
Você pode se libertar
Mas o único caminho é para baixo
Nós não iremos sozinhos
Somos o fogo somos a rocha
Somos a mão que escreve
E rapidamente se move
Refrão:
Nós saberemos pela primeira vez
Se somos maus ou divinos
Somos os últimos da fila
Somos os últimos da fila
Dois olhos do leste
É o anjo ou a besta
E a resposta se encontra entre
O bom e o ruim
Nós procuramos a verdade
Nós poderíamos ter morrido pelo dente
Mas o tremor da caçada
É o motivo da dor
Repete refrão
Saímos pela bruxa
Talvez nunca nunca nunca voltaremos para casa
Mas a magia que sentimos
É digna de uma vida
Fomos nascidos sob a cruz
O impulso antes do arremesso
Você pode se libertar
Mas o único caminho é para baixo

Oh uh
Yeah, yeah, yeah

Bem, se parece real, é ilusão
Para cada momento de verdade, há confusão, na vida
Amor pode ser visto como uma resposta, mas ninguém sangra pelo que dança
Então vai e vai e vai, oh e vai e vai ...

Eles dizem que a vida é um carrossel
Girando rápido, você tem que montar direito
O mundo é cheio de reis e rainhas
Quem cega seus olhos e rouba seus sonhos
É o céu e o inferno

E eles dirão que o preto é mesmo branco
A lua é só o sol à noite
E quando você anda por salões de ouro
Você tem que segurar o ouro que cai
É o céu e o inferno, oh não

Tolo, tolo
Você tem que sangrar por quem dança
Tolo, tolo
Procure a resposta
Tolo, tolo, tolo

Dia 3 - A Grande Batalha

Ontem, domingo, o Corinthians foi campeão. Eu, pelas ruas com aqueles malditos fogos de artifício explodindo em meu crânio. No caminho da entrega dos restos que sobraram da minha existência, parecia que a merda dos fogos iriam explodir minha cabeça. Ou a comemoração era apenas da minha derrota. Da minha morte? Bem, interessante é que não gosto de futebol. lixei os pés, fiz cabelos, sai as três da manhã para comprar doces, debaixo de temporal para comprar chocolate e nada nem tudo agradou. Bem, falam que nem Jesus Cristo agradou a todos... mas não quero agradar a todos, senão não estaria aqui, destilando minha ira. Aliás, porque lentes coloridas quando tem os olhos tão bonitos? Porque crucificas e sacrificas a felicidade por um pote de doces? Porque ser tão cruel. Minha religião, o Cristianeismo.... Porque uma batalha em que todos perdem, porque uma guerra suja, porque tanto desamor, porque? Minha dor é minha e dane-se quem achar que entende... Tenho saudade da paixão, saudade do gozo e nem lembro a dor que senti, porque dor passa, amor não... Cubra agora sua cabeça com seu véu e vá rezar... ops, orar, porque tudo tem que ser diferente... Qual é o preço? Paguei barato? Uma vida é valor pequeno? Uma entrega total é valor pequeno? O que é grande para seus desejos? Meus dentes estão podres e minha boca ainda insiste em beijar... mas ainda posso berrar, ainda posso... chupar... Qual é o tamanho do seu desejo? É proporcional ao quê? Porque não escutastes suas vozes interiores e espetastes em minha garganta a faca afiada? Doeria menos, seria menos doloroso do que a piada infame, o gozo não sentido, o desejo opaco e a ofensa barata... Mas não ligue não. Não fui o primeiro nem serei o último, disso estou certo. Quantas lágrimas ainda irão derramar em sua homenagem? Aliás, uma pergunta: causastes mais prazer ou mais lágrimas? Porque tanto ódio.... quer dizer, não, não é ódio, simplesmente nunca lhe ensinaram a amar, porque também amar ninguém ensina, mas o exemplo que tens é de total falta de amor, e não a culpo. O inferno espera minha alma e eu nunca a carregarei comigo. Minha sorte esteve inteiramente em suas mãos e abristes os dedos, atirando-a contra o vento que agora corta minha face enrugada. Sou apenas um velho que tromba com os outros e é ofendido. O vinho em minha roupa vinho é o vinho da minha redenção. A batalha começou e dela eu já sei que ninguém sairá vencedor. Mas é uma batalha que tem que ser travada. Jogastes minha alma no abismo e não tinhas o direito de fazer isso. Minhas costas doem, porque estou sentado no chão dedilhando rapidamente, mas a mesa que eu lhe construí, esta lhe serve de apoio, lhe serve de fetiche... Apóia a Bíblia sobre ela e chore até suas lágrimas molharem o papel. Quem sabe assim poderás libertar sua alma dos fantasmas que lhe atormentam. Ou traje sua melhor roupa e beba até cair... de joelhos sobre a cama...Recorda da minha sorte, aprenda com a minha morte. Peça perdão ao Seu Deus por trocar a sinceridade e a dedicação eternos por coisas que duram apenas uma noite... ou no máximo uma semana... Use uma camisola transparente, um sutiã branco e ore ao seu Deus que lhe perdoe. Esmague a barata que lhe espia pelo ralo do banheiro, deixe o cachorro entrar... e sair ... entrar... e sair... Livre-se de quem a jogou nesse inferno... Trocastes um coração por... Meu coração é caro, meu tesão também... A Batalha da Grande Barata Maldita está apenas no começo. Chame o Senhor dos Exércitos, aquele que lhe colocou numa guerra onde ele sempre ganha... sua admiração, enquanto janta sua alma no café da manhã... Começa a batalha e o Grande Ditador está a espreita. Cuidado, desligue a TV e vá para a Igreja.... A morte caminha comigo, mas ela não será em vão... Estou morto, enterrado no fundo do seu quintal, debaixo da sua cama.... Mas não tenha medo, a ressurreição é apenas para aqueles que acreditam. Causa uma guerra quem não acredita no amor. Estou certo de que a minha guerra é perdida, mas quem estará lado a lado comigo? Ninguém! O que está em mim? O que está em você.... Sempre estivestes dentro de mim e eu nunca consegui estar dentro de você.... dentro de você, dentro de você, dentro de você.... Ah... gozei! Aguarde o Dia 4 - O Grande Pacto...


Canção do Dia: A Fortune In Lies, Dream Theater

Eu posso me lembrar quando,
Na integridade de nossas seções de cinco dias
Nós ainda nem ouvimos a canção da sirena
Que tipo de imaginação
Adormecido em algum coma lírico
De quem é a vaga memória fútil
Que pode ter sido tão errada?
Você pode fazer sua sorte na mentira
Você pode manter um gigante vivo
Você pode montar o vermelho
Até todo mundo sorrir
Uma euforia insignificante
era só uma religião fora de hora
talvez sua vida possa explicar
a razão de minha indecisão
Aqui está um homem pobre
o coração dessa criação monstruosa
Ele disse que ambos nós seríamos heróis
e eu fui guiado pela tentação
Você pode fazer a sorte na mentira
Você pode manter um gigante vivo
Você pode montar o vermelho
Até todo mundo sorrir
Você pode me mostrar seu ouro
e sua prata?
Um herói em água congelada
"Pela primeira vez em um longo tempo
tudo estava certo no mundo...
e então eu acordei..."
Agora você fez sua sorte nas mentiras
e você manteve o gigante vivo
Você montou o vermelho
Você montou o vermelho.


05/12/2005

Dia 4 - O Grande Pacto

Porque tem medo de mim? O que é o medo? Quem tem que ter medo de quem? Eu a exorcizo. Deus não pode comigo. porque eu enlouqueci. Eu enlouqueci com seu desprezo e "o desprezo agora é desprezado". Lembra disso? Sua consciência não dói? Doía sua cabeça e eu lhe comprei remédios. Quando sangrastes naqueles e em outros dias eu recolhi e a limpei. Mas o que importa o que lhe façam de bom? Não precisa agradecer meus sentimentos. Eu nunca pedi que amasse. Agora nunca mais poderei amar a alguém e Deus esta morto, e eu não o matei... A hipocrisia de sua gente, seu teatro e suas mentiras mataram qualquer sentimento em mim. Sou duro agora.... Minha paixão é a morte, minha amante é dor, minha companheira noturna a solidão. Acredita no dia, queira, acredite, pois ele irá amanhecer e se não souber onde está, liga pra mim. Acorda, criança, que o mundo está ai. Não queria ficar só, não queria não amar e a dor que sinto é muito mais que solidão. Lhe agradeci por dar a mim o que eu tinha perdido. Jamais agradecerei alguém por devolver a mim o que eu perdi. Jamais. Acorda, criança, acorda que o dia chegou e tínhamos um pacto. É chegada a minha hora e eu nunca mais estarei contigo. é chegada a hora. Os espíritos lhe perseguem e lhe perturbam??? A mim também, querida esposa... A morte é minha concubina e não soubestes tomar seu lugar. Lhe dei o que tinha, fui buscar mais, ás quatro da manhã, mas instigastes minha ira, desfechastes um tiro certeiro em meu peito, suas mordidas não doem, o cigarro apagado em meu braço, deixou a marca e eu lhe dei uma tatuagem... o tatuador está bem? E o bruxo? E de quem mais eu posso perguntar? A todos que quem bem a mim, digam que mandei um abraço. Deus mandou lembranças, disse que ele jamais lhe condenou. Quem lhe condena é sua consciência, seu egoísmo é seu algoz... Mas não es culpada, nunca lhe mostraram. Tentei lhe mostrar o caminho a seguir, mas eu não era o melhor guia. Louca! Hoje queria lhe propor um pacto: morri quando jogastes minha paixão na lata do lixo, morri e estou morto e estarei morto até que alguém resgate minha alma. Mande os crentes pro Inferno, mande seus pecados pro Diabo e entregue seu coração. Ele será sempre meu....aceita? Não deixe de ler, amanhã: Dia 5 - Sangue Inocente.

Canção do Dia: Thank You. Led Zeppelin

Se o sol se recusa a brilhar, eu ainda a amarei.
Quando as montanhas desmoronam ao mar, ainda seremos eu e você.

Boa mulher, eu lhe darei meu melhor, Boa mulher, nada mais.

Pequenas gotas de chuva sussurram à dor, lágrimas de amores perdidos pelos dias.
Meu amor é forte, com você não há erro,
juntos iremos até morrer. Minha, minha, minha.
Uma inspiração é o que você é para mim, olhe... veja.

E hoje, meu mundo sorri, sua mão na minha, nós andamos por milhas,
Graças à você isso será feito, pois você para mim é a única.
Felicidade, não mais seja triste, felicidade... estou contente.
Se o sol se recusa a brilhar, eu ainda a amarei.
Quando as montanhas desmoronam ao mar, ainda seremos eu e você.

06/12/2005.

Dia 5 - Sangue Inocente

Estou morto... e não há amor que ressuscite... Que Deus a abençoe e que o Diabo a carregue!

Fim!

Canção do Dia: Children Of The Grave, Black Sabbath

Revolução em suas mentes
as crianças começam a marchar
Contra o mundo no qual elas têm que viver
E todo o ódio que está em seus corações
Elas estão cansadas de serem empurradas à qualquer lugar
E somente instruídas no que fazer
Elas lutarão pelo mundo até vencerem
E o amor florescer
As crianças de amanhã viverão as lágrimas que caíram hoje
Irá o sol nascer amanhã
trazendo paz de qualquer forma?
Deve o mundo viver em medo atômico?
Poderão elas vencer a luta pela paz
ou apenas desaparecer?
Então vocês, crianças do mundo,
Escutem o que eu digo
Se vocês querem um lugar melhor para viver
Espalhe as palavras hoje
Mostre ao mundo que o amor ainda está vivo
Vocês devem ser bravas
Ou vocês crianças de hoje são
crianças do túmulo.
5/12/2005