DIA DO ESCRITOR 2014
Barata Cichetto
Certo! Dia do Escritor. Obrigado aos amigos que cumprimentaram. A maioria, também de escritores... Querem uma festa? Não, não tenho motivos. Ah, sou do contra e mal humorado? Sim, sou! Tenho o direito a sê-lo. Ah, sim, dirão os que estão comovidos com a morte de três escritores brasileiros na ultima semana, é por isso... Mas, só que não. Não que eu não sinta a morte, seja de quem for... Não, eu não sentiria a morte da maioria dos políticos que estão por aí, mas isso é outra história. E, retornando, não que eu não esteja triste com a morte de Ariano, Rubens e João, mas fico perplexo como pessoas, nessas redes se lamentam pela perda de escritores que decerto a maioria não leu. Eu, particularmente não gostava da literatura de nenhum desses. Mas mais pelo estilo, não renegando a qualidade de cada um, inegável.

O que me causa abominação e nenhum desejo de comemorar o Dia do Escritor é exatamente isso. Um Dia de alguma coisa é sempre algo comercial, feito Dia das Mães, dos Pais, etc. As lojas adoram... E quanto ao do Escritor? Se vende mais livros? Se dão livros de presente? Se lê mais? E afinal, que presente dar a um Escritor? Um livro?

Andei lendo comentários que falam duas coisas que me deixaram com urticária alérgica: uma dizia que não há mais renovação, que esses escritores que morreram nunca serão substituídos etc.. E por outra, uma frase de Saramago, dizendo que todos são escritores, mas alguns não escrevem, algo assim. Ora bolas, será que realmente não existe renovação? Ou de fato, essas pessoas acham que não? As duas frases, sabendo-se que com a Internet todo mundo virou escritor, me deixa preocupado. Então pergunto: e todos os "escritores", alguns entre aspas outros não, sendo que alguns entre quatro aspas de cada lado, que brotam às pencas feito bananas dentro dos Facebooks da vida? Não são renovação? Será que realmente estão todos fadados ao anonimato?

Sim, atualmente é fácil se dizer escritor, é fácil publicar livro, principalmente se o sujeito tem um dinheiro bom para dar na mão de "editoras". Então, onde estão de fato os escritores, onde está essa renovação? Normalmente concordo com as frases do escritor português, mas nessa eu passo. Nem todos são escritores, não. Não se iludam achando que sejam.

E apenas para “comemorar” o Dia do Escritor, e como a simples menção da palavra “editora” me causa náuseas, eu, que de fato sou apenas um artesão de livros, decidi que o nome “Editor’A Barata Artesanal” deixará de existir. O projeto continua, o trabalho de artesanato de livros, também. Tenho inúmeros trabalhos, incluindo a 33 R.P.M. e outros, mas a partir de agora estarei atendendo por “Gatos & Alfaces – Artesanato de Livros”.
25/7/2014