O LEGADO DO DELEGADO
O Legado do Delegado Barata Cichetto
O Poeta Xingou Minha Mãe de Puta e Eu Lhe Dei Uma Porrada

-

Inspirado em um texto de Marco Angeli Full

Pois ontem escutávamos estrelas sem precisar um telescópio
E pintávamos a cor do som usando apenas um Kaleidoscópio
Tínhamos cabelos longos ou não, e nossa cor era a de gente
E acreditávamos que a felicidade era uma arma e era quente.

Éramos todos soldados, mesmo que não, armados e amados
Caminhávamos e cantávamos todos juntos, de braços dados
E lutávamos como quem luta a guerra final sem saber o fim
Pois sabíamos que destruíamos o não em busca de um sim.

Pintamos asfalto, tomamos de assalto a ditadura de coturno
E acreditamos que bota nenhuma era boa num antro soturno
Empunhamos bandeiras, rasgamos documento e a certidão
Mas nas nossas injurias libertamos o monstro da escuridão.

E na ânsia de deixar a lição, ensinamos do não o conceito
Sem perceber que das atitudes é que são feitas o respeito
Agora engolimos ao fruto da ingenuidade, um ignóbil legado
Que causa tremor quando o prisioneiro espanca o delegado.
25/7/2017