(16) 99248-0091

Apóie a continuidade deste trabalho, totalmente independente desde 1997. Saiba como participar clicando na imagem ao lado.

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

ALÍVIO (SOBRE "JAQUES KALEIDOSCÓPIO")
LOLITA SALA
17/7/2003
Que alivio... eu cheguei a pensar que havia sido alucinação minha... O Jacques e o Caleidoscopio... "conte um sonho e ganhe uma coisa" mas graças a deus você - mais um insone, talvez plantonista? Vigilante? - também testemunhou e atesta!! E também sente saudade!

Acredita que eu tive que sair da cama `as 4 e tanto e fazer um google aliás vários, para achar muitos derridas e nenhum marconi - porque não me conformo em nunca mais ter ouvido nada nada nada do Jacques. Já perguntei `a Rose de Oliveira do saudoso Sunrise, lembro de ter lido qualquer coisa da Ana Maria Baiana (lembra uma que dizia "tradução livre, Ana Maria Baiana" naquela revista de Rock... txi, porque será que eu esqueço tanto pedacos de coisas - mas nunca as esqueco completamente?

Parei aqui para voltar `as paginas que custam a mostrar as imagens... e achei seu depoimento de 2 de junho! E fiquei mais impressionada ainda, porque são muitas as coincidências. Tenho 42 anos e estou desempregada também. Porem possivelmente estou enxergando as coisas com uma certa frieza, em certos momentos de uma perspectiva mais macro, pois caíram na minha mão há pouco algumas explicações que ajudam a decifrar o enigma da nossa situação. Se você está familiarizado com Robert Kurz, Viviane Forrester, Hazel Henderson etc. pode pular os próximos paragrafos (numerados)... 

1 - Não somos exceção. Não estamos na contramão. Não fomos excluídos. Não é que nós sejamos obsoletos... somos "de ponta" dentre a massa. É sério. Somos os primeiros no front, na linha de fogo, entrando no território do colapso do sistema. Mas atrás de nós vêm para um novo mundo do trabalho, primeiro o resto da massa, depois os diplomados, as elites e enfim a totalidade da raça humana

2 - Por que colapso? Em parte porque o capital se concentrou de tal forma que não haverá compradores para uma mercado tal qual o conhecemos. 100 pessoas que tenham um bilhão nunca vão consumir o mesmo que um bilhão de pessoas que tinham 100. 
Um Bill Gates sozinho pode ser capaz de desejar 5 Ferraris, mas 100 Bill Gates (se os houvesse) não totalizariam uma demanda capaz de manter S.Bernardo do Campo de pé.

3 - E em parte porque não há oferta. É da lógica do lucro individual que as empresas se amalgamem, que as grandes comprem as pequenas, que as capitalizadas derrubem as endividadas, que os estudados paguem cada vez menos aos ignorantes. Que as fortunas se concentrem e que os tomadores de decisões tendam a especular, pois não precisam de mais que uma parcela irrisória de seus patrimônios - de seus "valores" virtuais - para comandar os bens e serviços que são capazes de desejar... Então eles não precisam produzir. Produção dá trabalho, (o que para nós soa muito bem) mas não para eles. Para que eles quereriam saber de trabalho? Produção para eles atrai fiscais, sindicatos, ambientalistas, riscos, sinistros, seguros, vazamentos, dores de cabeça... para que? se rodar bolinhas de um computador a outro é mais sossegado, mais divertido, mais anti-séptico, afinal, como ninguém vai conseguir gastar concretamente os tais "ativos", para que aumentar bens e serviços na economia real?

4 - A economia, (tanto a vida econômica como as teorias ) é refém de alguns poucos indivíduos. Caímos nesta armadilha porque não temos uma compreensão genuinamente "econômica" do que vem ocorrendo. Nossas práticas no mundo das trocas, bem como as idéias que viemos derivando desde o pensamento herdado da época da revolução industrial) não podem escapar da curteza dos "eleitos", detentores de papel moeda acumulado - ou zeros `a direita em computadores - (bolinhas virtuais que não precisam ser convertidos em trabalho e matérias alheias, podendo se manter eternamente impalpáveis). Nossa economia se precipita desabaladamente rumo ao colapso porque as análises e decisões não são baseadas num pensamento genuinamente "econômico" (no sentido de uma compreensão da dinâmica complexa da produção e distribuição dos bens e serviços na sociedade), mas numa doutrina que deveríamos para sermos mais exatos chamar de lucrologia, numa lógica míope do curto prazo, da perspectiva individual, desagregada, desintegrada. 

5 - Portanto, não há emprego. Há anos que ele definha. Esta é a nova realidade com a qual conviveremos. Carteira assinada é lembrança do outro milênio - o que acabou. Todo o papo dos políticos e economistas tradicionais sobre crescimento e criação de empregos é no mínimo bobo. Embora certamente ele sirva para fazer os demais mortais aceitarmos trabalhar em condições incontestavelmente desumanas e por migalhas.

Mas isto não é ruim. "Onde você se depara com uma barreira, aí começa uma terra nova." Não sei o que vai ser preciso fazer nem como para não termos saudades da relação patrão-empregado. Mas sei que isto vai depender de não sermos coletivamente incapazes de construir algo melhor, mais humano, mais simétrico, mais decente.

FACEBOOK ADDS

15/6/2010 - Alexandre Wildshark - Virada Cultural (São Paulo 15 e 16 de Maio de 2010, Mogi Guaçu 22 e 23 de Maio de 2010)
2/12/2009 - Alexandre Wildshark - Resenha do Show do VENOM em São Caetano.
3/11/2009 - Paulo Leminski - Rock and Roll
1/11/2009 - Barata Cichetto - WoodsTarkus
16/10/2009 - Duda - Momentos Extremos de Meu Encontro com Raul Seixas, o Eterno Amigo.
16/10/2009 - Duda - O Repórter Perguntou: “E o Que Você Prega?” E Raul Munido de Ironia Respondeu: “Pregos, e Muito Mal Pregados".
16/10/2009 - Duda - Meu Encontro Com Raul Seixas, Meu Livro Vivo
1/10/2009 - Kim Kehl - Liberdade Criativa
28/9/2009 - Raul Cichetto - Infecção Cadavérica
23/9/2009 - Mário Pacheco - Rock Malhado S.A.
10/9/2009 - Greta Garbo - E Se!
7/9/2009 - Luiz Carlos "Barata" Cichetto - Liberdade... Abre As...
14/11/2008 - Greta Garbo - Boca
11/11/2008 - Dum De Lucca - Jazz Rock, a Fusão Entre o Céu e o Paraíso.
5/11/2008 - Dódi Hernandes (D.H.) - Vôo da Chave Antenada
1/11/2008 - John Hemingway - Tradução: Lúcio Júnior - Em Solidariedade a Ronaldo e Hemingway
1/11/2008 - Rodrigo Oliveira - Espantalhos, Pedras e Poemas
22/10/2008 - Dum De Lucca - "CSNY, Déja Vu”, do Genial Neil Young, no Festival de Cinema de São Paulo
21/10/2008 - Alexandre Wildshark - 14 de Maio de 2008, o Dia Que a Guitarra Brasileira se Calou! Um Tributo ao Mestre Wander Taffo
20/10/2008 - Wagner R. - A Fome
18/10/2008 - Antônio Celso Barbieri - Entrevista Rejeitada de Celso Barbieri
15/10/2008 - Belvedere Bruno - Enclausurada
13/10/2008 - Wagner R. - Um Bate-Papo Com Integrantes do Grupo 'Tântalus Cantantes"
30/7/2008 - Felipe Cerquize - Jogos da Vida
6/5/2008 - Mário Pacheco - Cu
5/5/2008 - Antônio Celso Barbieri - Rock Fantasma
25/4/2008 - Fernando Barreto - Rock And Roll Hates Me
20/4/2008 - Dum De Lucca - Tríade da Música Perfeita: Democracia, Diversidade e Informação
14/4/2008 - Wagner R. - Música, Por Favor... Quero Cantar...
25/11/2007 - Lúcio Emílio do Espírito Santo Júnior - A Nova Onda (Parte 2)
25/11/2007 - Lúcio Emílio do Espírito Santo Júnior - A Nova Onda (Parte 1)
11/11/2007 - Belvedere Bruno - Ponto Final
5/10/2007 - Adriano Coelho - Os 35 Anos da Led Slay
25/9/2007 - Adriano Coelho - Os 73 Anos da Maior Musa do Cinema
13/9/2007 - Antônio Celso Barbieri - Homosinteses
5/9/2007 - Lúcio Emílio do Espírito Santo Júnior - Syd Barrett: O Elefante Efervescente Não Está na Praça da Apoteose
5/4/2007 - Chico Boy - Parabéns Barata !!!
2/4/2007 - Lazara Luzia - Repulsa
27/3/2007 - Lazara Luzia - G
12/3/2007 - André Mainardi - Edu Viola
28/2/2007 - André Mainardi - High Tide Reportagem publicada na Revista Só! Número Hum, Setembro de 2006)
13/2/2007 - Astribaldo - Astribólicas
24/11/2006 - Fabiano Gozzo - Troca-Troca
13/10/2006 - Sr. Arcano - Manifesto Soturno
1/1/2006 - Silas Corrêa Leite - Teen, Família e Sociedade
1/1/2006 - Fabio G. Carvalho - Que Droga de Religião?
1/1/2006 - Thiago Porto - Tipos de Drogas e Sua Aparência 
1/1/2006 - Thiago Porto - Histórico das Drogas
1/1/2006 - Luiz Carlos Maciel - O Fracasso da Contracultura
1/1/2006 - Luiz Cezar Pimentel - Sobre Drogas e Vício
> LEIA OUTROS TEXTOS >


(16) 99248-0091

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

De Poeta a Poeta

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Prefácios & Editoriais
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.
 On Line

Política de PrivacidadeFree counter users online