(11) 96358-9727

 

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

 

COMBATE ROCK - ESTADÃO

Marcelo Moreira
Estadão

Combate Rock - Estadão

O politicamente correto está em cruzada firme para matar a liberdade de expressão e de opinião. Tem fracassado na maioria das vezes, principalmente quando “respaldado” por argumentos ideológicos retrógrados ou de origem religiosa igualmente estapafúrdios.

De mãos dadas com a ignorância e com a falta de respeito, o politicamente correto agora está atacando, ainda que de forma atabalhoada, a crítica nas áreas de cultura, artes e espetáculos, tanto em jornais como na internet.

Parece existir uma regra não escrita de que é proibido falar mal de qualquer coisa e de alguém, e que tudo precisa ser sempre relativizado, e que a tal “contextualização” serve como muleta para toda e qualquer justificativa para que se não se fale mal de uma obra de arte.

Os exemplos vão do mais simples e rasteiro – legiões de fãs inconformado com críticas negativas a seus ídolos – ao mais pedante e arrogante pseudointelectualismo de boteco movido a tintas malcheirosas de ideologia burra e ultrapassada – a situação absurda mais recente é o patrulhamento em cima do suposto conteúdo racista de algumas obras de Monteiro Lobato.

Se a internet revolucionou a forma de como o ser humano lida e obtém informação, também mudou para pior a forma de como as pessoas discutem e debatem. A internet jogou o debate na lata do lixo em grande parte dos assuntos relevantes em qualquer parte do mundo.

Transformou-se em uma enorme cracolândia (parafraseando o sábio jornalista Décio Trujillo Júnior), onde a desqualificação virou o principal argumento de discussão – e ferramenta obrigatória de indigentes intelectuais e culturais para mascarar a própria ignorância.

Ter opinião é pecado no século XXI dominado pela tecnologia, pela web e pelas redes sociais. A crítica negativa de um disco ou um livro é apedrejada de forma inacreditável apenas por ser negativa – com a interatividade, leitores/internautas travam um debate de baixíssimo nível, como se o ídolo fosse unanimidade e inatacável.

Não se respeita mais na internet e nos jornais o direito de jornalistas, críticos e especialistas respeitados, com pelo menos duas ou três décadas de ofício, de opinar. Ninguém diverge, contesta ou discorda com educação ou argumentos. Diverge-se, contesta-se e se discorda com ameaças e agressões verbais de todos os tempos. É um movimento inaceitável de cassação do direito de criticar e opinar.

Tal quadro desalentador é observado de forma mais acentuada na área de cultura popular, particularmente na música. O anonimato e a distância tornaram a covardia e a agressão gratuita ferramentas essenciais para a imposição de ideias ou para protestar de forma a intimidar articulistas ou especialistas de todos os matizes.

Os ataques veementes e constantes contra a opinião e a crítica, quase sempre de forma tola, vazia e inconsequente, instauraram um clima de inquisição na internet. Mais do que a arquibancada violenta de um Fla-Flu ou um Corinthians e Palmeiras, qualquer crítica ao trabalho de certos artistas vira motivo para um autêntico linchamento moral e ético contra o autor.

Vários textos do Combate Rock foram alvo de leitores enfurecidos e atormentados por conta de críticas aos trabalhos de gente como Mutantes, Nirvana, Raul Seixas, Legião Urbana, Restart, Charlie Brown Jr e Los Hermanos, entre outros.

Parte expressiva dos “comentários”, em língua com algum parentesco com o português, abusou de xingamentos, desqualificações rasteiras e protestos estéreis contra os autores. Em nenhum momento chegaram perto de argumentar com algum nível de decência o objeto da questão – as críticas em si.

O poeta e escritor Luiz Carlos “Barata” Cichetto, conhecido no meio underground do rock e dos cenários literários alternativos de São Paulo e Rio de Janeiro, sofreu uma ação massiva de xingamentos e desqualificações quando publicou no site Whiplash, o melhor e mais diversificado sobre rock em português.

Ele escreveu um texto onde apontava as coincidências e quase plágios na obra de Raul Seixas – texto já reproduzido no Combate Rock. Detalhado e bem fundamentado, o artigo foi desqualificado por todos, mas em nenhum momento foi contestado de forma séria.

Acreditar que toda essa várzea é o retrato da internet é um equívoco tremendo e uma injustiça para com a imensa maioria de pessoas sérias e que usam a web com prudência e inteligência. No entanto, não há como ignorar a sensação de que é justamente a cracolândia é que domina o ambiente virtual, tanto em português como em qualquer língua. A precarização e o baixo nível não são privilégio dos brasileiros.

Ainda assim, é assustadora a indigência intelectual que dominam fóruns e páginas de opinião de blogs, portais e sites brasileiros. Nem é o caso de mencionar os ambientes esportivos dedicados ao futebol, onde o clima de arquibancada é compatível com a ausência de educação e inteligência na maioria das vezes – na verdade, parece que isso é requisito básico para tais ambientes.

O desconhecimento total da função de jornalistas e críticos revela de forma inequívoca o elevado grau de desinformação do público em geral, evidenciando, por outro lado, um viés extremamente perigoso: a intolerância para com a divergência, a diversidade e a diferença.

Não são poucos os iletrados que “questionam” o papel do jornalismo, da mídia e da imprensa, chegando à petulância de dizer (ou seria “determinar”) o que um jornalista deve ou não escrever, e como tem de escrever. “Jornalista não pode dar opinião” é apenas a mais frequente dos lixos publicados em páginas de comentários em grandes portais de internet.

O baixo nível predominante na internet e a incapacidade – ou recusa – de compreensão de qualquer texto opinativo é um indicativo preocupante de uma tendência autoritária que predomina no grande público – algo bastante comum em ambientes de discussão política, seja de direita ou esquerda, igualmente de níveis baixos de inteligência, cultura e tolerância.

A tentativa de imposição de uma “homogeneização” de pensamento artístico-cultural – onde o politicamente correto, a ausência de senso crítico e a esterilidade de ideias predominam – é inócua, mas não menos desalentadora.

Qual o sentido de opinar, criticar, debater e pensar em um ambiente que repele a vida inteligente, onde o que interessa é a futilidade e o entretenimento mais rasteiro e pueril que existe?

Levar luz às trevas? Por mais que intelectualmente seja tentador, essa motivação é pedante demais. Satisfação pessoal? Egoísta demais.

O fato é que críticos, colunistas e jornalistas especializados são cada vez mais lidos na internet, seja em blogs pessoais ou em espaços próprios em grandes portais ou portais de grandes jornais.

Os acessos e o número de comentários só aumentam no Estadão.com e na maioria dos blogs e espaços de colunistas no UOL, só para citar alguns exemplos. Portanto, eis a maior vitória da vida inteligente na internet: criticados, desqualificados, xingados e até ameaçados, mas cada vez mais lidos em um verdadeiro mar de mediocridade.

É maior prova de vida inteligente na web – prova incontestável de que críticos, colunistas e jornalistas especializados serão sempre cada vez mais necessários.
1/10/2012

https://cultura.estadao.com.br/blogs/combate-rock/politicamente-correto-e-mediocridade-elegem-novo-alvo-a-critica/

16/11/2017 - André Marques - Debate no Programa 90 Por Hora
28/8/2017 - - - Frases em O Pensador
28/8/2017 - Isaac Soares de Souza - A Palavra é Um Acinte
28/8/2017 - - - Conectando Idéias
28/8/2017 - Marcelo Moreira - Combate Rock - UOL
28/8/2017 - Marcelo Moreira - Combate Rock - Marcelo Moreira
8/8/2016 - Crisberg Luan - Febre do Livro
21/7/2016 - Alexandre Quadros - Entrevista ao Blog Toca do Shark
13/6/2016 - Revista Biografia - Sociedade dos Poetas e Amigos - Luiz Carlos Barata Cichetto [Poeta,Escritor,Webdesigner, Artesão e Editor Artesanal Brasileiro]
14/12/2015 - Cassionei Niches Petry - Raio X de Um Poeta
19/11/2015 - Revista Biografia - Sociedade dos Poetas e Amigos - Poemas Inéditos [Luiz Carlos "Barata" Cichetto]
19/11/2015 - Matheus Narcizo - Escritor cria editora de livros para publicar suas obras e abrir espaço a artistas independentes
28/9/2015 - Mateus Narcizo - Entrevista a Mateus Narcizo
16/9/2015 - Fabio Makarrão - Entrevista Programa Sleevers, Participação Paulão Thomaz
22/8/2015 - Hélio Barbosa - Entrevista de Barata com Hélio Barbosa, do Canal Interface
19/7/2015 - Programa Partitura - Psychotic Eyes e Barata Cichetto no Programa Nº. 56
13/2/2015 - Fabio Da Silva Barbosa - Reboco Caído
1/1/2015 - Joana D'Arc - Entrementes
25/9/2014 - Mateus Narcizo - Revista Sampa USJT 11-2014
24/9/2014 - Célia Coev - Barata Cichetto - Entrevista a Célia Coev - Programa Talk Show - FlixTV
19/4/2014 - Mateus Souza - Depoimento a Mateus Souza
20/2/2014 - Artut Mamede - Gatos & Alfaces - O Mundo Underground Em Revista
13/2/2014 - Adriana Ferreira dos Santos - Memória e Rock and Roll na Paulicéia Desvairada: a Apropriação do Rock Pela Juventude Paulista na Década de 1970
1/1/2014 - Gilberto Santana - Materia On AIR - Entrevista Gilberto Santana com Barata Cichetto
30/11/2013 - Barata Cichetto - Poemas no Bar do Escritor
10/11/2013 - Emanuel R. Marques - Em Busca da Criatividade
13/8/2013 - Dum De Lucca - Jukebox
24/5/2013 - Paulo Ragassi - Entrevista ao Programa Tah Ligado
29/1/2013 - Célia Coev - Barata Cichetto - Entrevista no Talk Show - Celia Coev
17/1/2013 - Diego El Khouri - Molho Livre e Fetozine
17/11/2012 - Rob Gordon - Carta Aberta 2
1/10/2012 - Marcelo Moreira - Combate Rock - Estadão
13/9/2012 - Jackson - Programa Momento Rocktime 57
5/9/2012 - Rob Gordon - Carta Aberta
22/7/2012 - Combate Rock - Combate Rock
17/7/2012 - Jackson - Programa Rocktime 49
5/7/2012 - Pinnas - Portal Megaphone
6/4/2012 - Ian o Da Rocha - Ninguém Presta
13/12/2011 - Jackson - Barata Cichetto no Programa Rocktime
2/12/2011 - Jackson - Video Institucional Para o Programa Rocktime
9/9/2010 - Alceu Maynard - Participação no Quadro "Cinco Sons", do Programa Radar Cultura, da Rádio Cultura Brasil
9/9/2010 - Alceu Maynard e Roberta Martinelli - Barata no Radar Cultura, com a Banda Pedra
1/2/2010 - Alex Alves - Segunda Entrevista ao Blog "Dengue, É O Fim da Picada"
1/10/2009 - Alex Alves - Entrevista ao Blog "Dengue, É O Fim da Picada"
18/8/2008 - Ricardo Noblat - Blog do Noblat
1/6/2007 - Pedro Vicente - Entrevista ao Site ClubRock
1/5/2007 - Janailson Nogueira - Texto de Matéria de Capa do Jornal "O Pajeu"
24/7/2005 - Antonio Dimas Simão de Oliveira e Maria Irles de Oliveira Mayorga - Citação de Texto de Barata Cichetto no XLIII Congresso da Sober
12/12/2003 - Fábio G. Carvalho - Entrevista Por Fábio G. Carvalho com Luiz "Barata" Cichetto, em Outubro de 2003
6/2/2003 - Claudia Bia - Entrevista Claudia Bia
1/1/2003 - Fábio G.Carvelho - Matéria no Site Choose Your Side
21/3/2002 - Jornal do Brasil - Jornal do Brasil
1/1/2002 - Rock Brigade - Revista "Rock Brigade"
1/1/2002 - Cezar Heavy - Entrevista ao Fanzine Rock e Cultura
20/9/2000 - Fernanda Danellon - Entrevista Programa Vitrine
1/1/1997 - Barata Cichetto - Barata no Whiplash

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS

 

(11) 96358-9727

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.

 On Line

Política de Privacidade

Free counter users online