Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".

 

Festão do Baraldão
................................................................................................................................................................................................................
Máxima Culpa e Exxótica
7/10/2007 - Blackmore Bar
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com

O Domingão do Faustão perdeu audiência no último domingo, 7 de Outubro de 2007. E não foi pro Gugu nem pra Record... Foi para o Festão do Baraldão! No simpático Blackmore Bar, em Moema, São Paulo.

O programa inusitado para uma tarde de Domingo, não tinha aquelas churumelas idiotas do garoto propaganda de relógios, nem atrações de gosto muito duvidoso. Era uma tarde de Quadrinhos e Rock'n'Roll. A estrela da Festa, a grande figura do Marcio Baraldi, que estava lançando seu mais novo livro, o "Humortífero" e um DVD contendo duas novas fases do jogo Roko Loko no Castelo de Ratozinger, rebatizado como "Roko-Loko-Remix", O game ainda vem com um divertido com um documentário mostrando o making-of da produção do jogo. Além dos criadores do game mostrando passo-a-passo o processo de criação, o documentário tem participações especiais de músicos do Sepultura, Korzus, Exxótica e Angra.

De um calor insuportável, o final da tarde de domingo trouxe um vento gelado, mas que afinal deu um refresco e deixou a galera mais a vontade para chegar até o Blackmore. A Festa começou às quatro da tarde, horário legal, principalmente para um domingo. Nada daquelas coisas de ter que agüentar o sono até as três ou quatro da madruga para ver uma banda. Baraldão é um cara esperto e colocou computadores no bar para a molecada se esbaldar de jogar o game. Quatro ao todo e que eram disputados pela turma.

Cheguei às quase 5 da tarde e já na calçada, encontro com Pedrão, da banda Máxima Culpa, que eu não conhecia pessoalmente. Ao entrar no Blackmore, Baraldão me chamou e com sua cartola e charutão me abraçou e trocamos rapidamente algumas palavras. Afinal o Marcião era a estrela da Festa e precisava atender todos os seus inúmeros fãs e amigos. Sai andando e fui abordado pelo Caricaturista Jr Lopes, que rapidamente fez uma hilária caricatura minha. Um lance legal. O artista circulando e desenhando as pessoas. Muita gente saiu dali com uma caricatura debaixo do braço.

Pedrão chama para tomar uma e nessas o Baraldão me chama e apresenta a duas figuras, Aldo Beehlerr do site Metalmorfose de Portugal e o produtor Bonadia. Ficamos ali trocando algumas informações. Bonadia se distancia e ficamos, eu e o Edu, falando sobre Rock e Internet. No telão, de Sex Pistols a Jethro Tull, sob a batuta do DJ Adriano Coelho, ex Rock Brigade e um monte de publicações e que hoje é também colunista de A Barata. Uma performance muito interessante do pessoal do Sleevers, um com um macacão laranja e máscara de ET, o outro, de terno, gravata e uma máscara de porco. Eles agitam, brincam e provocam todo mundo. O pessoal entra na brincadeira e participa.

Seis e pouco da tarde e o casal de apresentadores do Stay Heavy, Cintia e Vinícius sobe ao palco e apresenta o Máxima Culpa. A banda abre o show com um tema instrumental, demonstrando para os incautos o que viria pela frente. Um som muito pesado e principalmente bem tocado e auto-definido como Hard Metal Rock Sá no Baixo, Mamorra na Guitarra, Fejão na Bateria e o lendário Pedrão no vocal, detonam suas músicas cujo tema principal é a denúncia do Comércio que vêm acontecendo às voltas de Igrejas, Tendas de Fé, Assembléias etc.. A maior parte das músicas tocadas dói do disco mais recente "Denúncias e Questionamentos", incluindo "Nova Religião", uma música longa com uma letra muito forte. E que inclusive está presente na Coletânea "Sexo, Baratas & Rock'n'Roll". Pedrão agita, pula, fala sobre as letras e a galera entende o recado. Isso ai, Pedrão e Máxima Culpa: Rock não é só diversão, tem que dar algo para as pessoas pensarem, questionarem, denunciarem.... Muita gente não conhecia a Máxima Culpa, mas acabou saindo dali com a sensação de "como eu não conhecia uma banda dessas...!"

Marcião não pára um minuto, desfilando com sua cartola e charutão... Troco umas palavras com Adriano que pergunta sobre a repercussão de sua coluna em A Barata e logo adiante está Alê Frata, da banda 1853. Nesse momento, uma das minhas mais gratas surpresas do dia: a lendária figura de Jack Santiago, ex vocal da banda Harppia.. Jack está cheio de novos planos, nova banda, ao que parece. Trocamos algumas palavras que são interrompidas com a entrada da banda Exxótica no palco. Os quatro mascarados e maquiados... Incluindo a nova batera, Gabi. E Marcelo Rossi, Fabio Hoffman e Daniel Iasbeck, no palco sabem fazer um Rock muito bom. Show de Rock, de verdade! A banda, no palco soa muito mais forte, pesada e ... Espetacular... A Gabi, além de linda e merecedora de muitos adjetivos positivos é uma tremenda batera, daquelas que socam a porrada na bateria sem piedade! Gostei demais do estilo da garota. A apresentação do Exxótica foi irretocável e cheia de surpresas, como a "revelação" da verdadeira identidade do ex-baterista Spectro, que tocou, junto com outro ex integrante da banda, Boris, umas quatro músicas.

Num determinado momento, o show é interrrompido para entrega dos prêmios ao Marcio pela venda de 400.000 cópias do Game. Ele e todos os envolvidos recebem seus prêmios merecidos e o Exxótica continua sua porradaria sonora. Cerca de uma hora e meia de show e a banda se despede. O Domingão do Baraldão (que bom se fosse topdo domingo no lugar do outro) está chegando ao fim. Cumprimento a galera do Exxótica e ainda encontro o Paulo Kruger, da banda Cracker Blues e a Gisele Santos, criadora do site Mundo Rock (www.mundorock.net) que também faz assessoria de imprensa pro Marcio, e que eu não via há um bom tempo. Falamos rapidamente sobre nossos projetos e me dispeço do Baraldão e saio do Blackmore. Jack ainda está na porta e nos abraçamos e despedimos.

Preciso cruzar metade da cidade até chegar à Penha e numa esquina próxima ao Shopping Ibirapuera, um engraxate me pede um cigarro e depois pergunta: "Esse cabelo... quanto tempo pra chegar desse tamanho....?" - Um ano e pouco, respondo. No ônibus, algumas crianças e seus pais ostentam orgulhosos seus "Humortíferos" autografados... Ai Marcião, um ano é muito tempo para esperar outro Domingão desses!
Fotografia: Aldo Beehlerr
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209
Festão do Baraldão
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Rei Lagarto, Carro Bomba e King Bird
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Patrulha do Espaço - Tour Saideira 2007/2008 - Dia 2
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Patrulha do Espaço - Tour Saideira 2007/2008 - Dia 1
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Percy's Band
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Poeira Zine Fest III
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2º. Fest'A Barata - Rock é Atitude! (2)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Patrulha do Espaço
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1ª. Fest'A Barata - Rock é Atitude!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros
Micrônic'As Baratas
Camisetas
Livros
Revist'A Barata
Revistas Impressas
Artesanato
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Convergências
Ópera Rock Vitória
PQP - Puta Que Pariu
Webradio
Sub-Versões
Videos
A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
1a. Coletâne'A Barata
2a. Coletâne'A Barata
Festival Música Independente
A Barata - O Site
Fest'As Baratas
A Barata na Midia
Barata Cichetto, Quem É?
Depoimentos
Amigos & Parceiros
Fotos
Arquíloco (1981)
Sangue de Barata
Impessoal e Transferível
1958
A Verdadeira História da Betty Boop
Emoções Baratas
O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
O Câncer, O Leão e O Escorpião
O Cu de Vênus
O Êxtase
Poemas Perdidos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 On Line:  49