nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free

 

Grand Funk
..............................................................................................................................................................................
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com
Banda fundada em 1967 em Michigan, EUA inicialmente com o nome de "Terry Knight And The Pack", por Knight, Don Drewer, bateria e Mark Farner, guitarra. Em março de 69, com Mel Schacher no baixo em lugar de Terry, que passa apenas a ser o empresário, a banda muda o nome para Grand Funk Railroald, em homenagem a uma famosa estrada de ferro da região.

Em Julho desse, em Atlanta Pop, em um festival que reuniu 180.000 pessoas e juntou feras como Led Zeppelin, Janis Joplin e Johnny Winter, o GFR fez sua avassaladora estréia no mundo do Rock, sendo que no último dia do Festival, a banda foi alçada a condição de "headliner". Um mês depois a banda lança seu primeiro disco, "On Time", que rapidamente se tornou sucesso nacional americano. Isso fez com que a banda se lançasse numa histórica turnê, em alguns casos roubando a cena de bandas poderosas como o Led Zeppelin, em shows cheios de raça, peso e energia.

Poucos meses depois é lançado o segundo disco "Grand Funk", absurdamente pesado que até hoje é considerado um dos melhores trabalhos da banda. Junho de 70 e o Grand Funk lança "Closer To Home", que vai direto ao 6º. lugar da parada americana, numa mudança temática, tanto musical quanto nas letras. Nesse mesmo ano, o primeiro álbum ao vivo, intitulado "Live Album" que ganha Disco de Ouro e depois Duplo de Platina.

"Survival", uma autêntica obra-prima do Rock, é lançado em abril de 71, que trás uma definitiva versão de "Gimme Shelter" dos Stones. Uma nova turnê e o GFR toca em Londres para uma platéia de 100.000 pessoas. Em novembro de 71, uma nova surpresa, a começar pela capa criativa em forma de moeda: "Et Pluribus Funk". Musicalmente, um os primeiros grupos a usar arranjos sinfônicos em arranjos.


 Nesta época, começam algumas desavenças, principalmente com relação ao empresário, Terry Knight e a entrada de um tecladista, Graig Frost, reflete negativamente no próximo álbum da banda "Phoenix", lançado em 72 e que é um tanto arrastado. O nome da banda é abreviado para apenas "Grand Funk".

Entretanto, em 1973, as coisas começam a melhorar e em julho é lançado "Were An American Band", trazendo o 2º. lugar na parada e o maior hit da banda até então. Em 74, mais um álbum, também com inovações no visual e uma produção caprichada de Tod Rundgreen, que também produzira o anterior: "Shinin' On" e mais um primeiro lugar na parada: "The Locomotion". Mais uma turnê e mais um disco ao vivo: "Caught In The Act".

1974: "All The Girls In The World Beware...", um disco totalmente comercial, sem o mesmo peso anterior e mais prêmios; e dois anos depois, o que é considerado o pior trabalho do Grand Funk: "Born to Die". Nesse mesmo ano de 76, o genial Frank Zappa produz "Good Singin' Playin", tentando dar uma maior credibilidade a banda. O resultado comercial é horroroso e a banda decide acabar.

Entretanto em 81, com Dennis Bellinger no lugar de Mel no baixo, o Grand Funk retorna aos trilhos e depois de uma extensa turnê o resultado é mais um ao vivo:"Grand Funk Lives". Pouco tempo depois, em 83 a banda lança "What's Funk", algo que soa no mínimo estranho aos antigos fãs, com bateria eletrônica e outras bizarrices. A Warner despede a banda que desta feita acaba se dissolve.

Com inúmeros problemas particulares que afligem seus músicos, o Grand Funk parece mesmo ter chagado ao final com Mark Farner tornando-se Pastor Evangélico. Mas ainda não era desta vez: em 1996 o Grand Funk retorna á estrada com sua formação clássica original: Mark, Don e Mel, para um show beneficente aos desamparados da Bósnia, que gera mais um petardo ao vivo: "Bósnia".

Em 99, um Box luxuoso com o nome de "30 Years of Funk", com muito material inédito e todos os hits da banda remasterizados.

Atualmente o Grand Funk ainda excursiona, sem entretanto a figura de Mark Farner, mas o que esta banda representou e representa dentro do contexto do Rock é inegável. Seu papel foi decisivo para a formação de inúmeras outras e o Grand Funk merece figurar em lugar de honra no Panteão do Rock.

::: Site Oficial: http://www.grandfunkrailroad.com 
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209
Grand Funk
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Itamar Assunção
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Norman Bates
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Patrulha do Espaço
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Percy Weiss
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Stress
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Xando Zupo
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros
Micrônic'As Baratas
Camisetas
Livros
Revist'A Barata
Revistas Impressas
Artesanato
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Convergências
?/span>pera Rock Vitória
PQP - Puta Que Pariu
Webradio
Sub-Versões
Videos
A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
1a. Coletâne'A Barata
2a. Coletâne'A Barata
Festival Música Independente
A Barata - O Site
Fest'As Baratas
A Barata na Midia
Barata Cichetto, Quem ?
Depoimentos
Amigos & Parceiros
Fotos
Arquíloco (1981)
Sangue de Barata
Impessoal e Transferível
1958
A Verdadeira História da Betty Boop
Emoções Baratas
O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
O Câncer, O Leão e O Escorpião
O Cu de Vênus
O Êxtase
Poemas Perdidos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 On Line:  47