Belchior, Alucine-se!
Diário de Bordo, Data Estelar: 01 de Dezembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 06 de Dezembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 07 de Dezembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 09 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 14 de Dezembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 14 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 15 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 16 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 20 de Julho de 2003
Diário de Bordo, Data Estelar: 21 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 22 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 23 de Maio de 2003
Diário de Bordo, Data Estelar: 23 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 24 de Maio de 2003
Diário de Bordo, Data Estelar: 29 de Março de 2003
Diário de Bordo, Data Estelar: 29 de Novembro de 2002
Diário de Bordo, Data Estelar: 30 de Novembro de 2003
Diário de Bordo, Data Estelar: 31 de Março de 1979
Diário de Bordo, Data Estelar; 28 de Março de 2003
Garotas Com Camisetas do Slade
Janis, Uma Deusa
O Garoto
O Sonho Acabou de Ser Assassinado
Pancreatite, Cachaça e Solidão
Raul Seixas, 10 Anos
Raul Seixas, Um Mestre
Titãs, Uma Fábrica de Som
Tublues, ou o Sonho Não Acabou!
Um Iron Maiden Que Não é o Iron Maiden???? Em 1965
Um Kaleidoscópio Sonoro
Um Velho Disco de Vinil

+ A Barata Ao Vivo + Biografi'As Baratas + Discoteca d'A Barata + Ensaios Musicais + Coletâneas de Rock +

 

DIÁRIO DE BORDO, DATA ESTELAR: 23 DE NOVEMBRO DE 2002
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com
Jales é uma cidade quase no limite do estado de São Paulo. Mais de seiscentos quilômetros da capital. Há cerca de um ano a Patrulha tocou ali, para cerca de mil pessoas, numa chácara. Desta vez, o lugar é um galpão alugado pelo Carlinhos, figura muito simpática que tem um bar de Rock na cidade, o TNT Rock Beer. 
Chegamos á cidade por volta das nove da manhã e fomos direto ao Hotel Terraço, onde formos recebidos pela simpaticíssima pessoa do Euclides, dono do mesmo. Aliás a gentileza e simpatia de todos os funcionários desse hotel é algo que deve ser destacado. Das arrumadeiras, porteiros, recepcionistas, todos muito amáveis.
Depois de um merecido descanso de umas três horas, vamos ao local e começamos a descarregar o "Azulão". Uma forte chuva despeja sobre a cidade, mas poucas horas depois e vários problemas com o som, a banda passa o som e saímos para jantar.
Por volta da meia noite o Carlinhos vai buscar a gente no hotel e rumamos para o galpão. A casa está bem cheia, a banda de abertura que é da cidade e que também abriu o show da vez anterior está fazendo seu som, com o baterista, algo difícil, levando o vocal. O repertório são covers de outras bandas e algumas músicas próprias.
Uma da manhã e a Patrulha entra no palco. Já no inicio, pau no microfone do Júnior que o impede de fazer, como costumeiramente faz, as apresentações das músicas. O pessoal da mesa deu vários furos e Junior se irrita. Mas o show prossegue e quando rola o mix de Zeppellin, a galera pira.... com exceção de dois doideras que passam o tempo todo "jogando futebol" com as várias latinhas de cerveja espalhadas pelo chão do salão e uma garota que permaneceu o show inteiro sentada em uma cadeira no fundo, de braços e pernas cruzadas, totalmente imóvel.
Me mexo pelo salão, tiro fotos, filmo algumas passagens e o show acaba com "Columbia", velho clássico da Patrulha. Antes disso entra "Robot" com o Rodrigo inflando as veias da testa e cantando com uma garra enorme. Ela parece mais pesada do que nunca!
Cerca de três da manhã, James e Samuca desmontam a aparelhagem. Daniel fora embora no final da noite pois tinha que tocar no domingo com sua banda num festival do Hangar 110. Tudo pronto, voltamos ao hotel. 
Algumas horinhas de sono e voltamos ao salão, carregamos o ônibus e rumamos de volta á São Paulo. 
São cerca de uma da tarde e o sol na Washington Luis é causticante. Paramos em um posto de gasolina em Votuporanga onde nos espera a muito simpática família do Alemão, duas irmãs, cunhado e sobrinho que me pede um Cd da Patrulha e diz que adora o som da banda. Diz que ficaria muito feliz se tocassem na cidade. Na entrada de São José do Rio Preto, encontramos o Juninho que nos proporciona a mais grata surpresa dessa viagem: vamos até sua pequena chácara onde somos recebidos pelos seus pais com churrasco e uma "pequena" panela de peixe cozido, além, é claro de umas "brejas" geladas. Ali estão além de nós e o Juninho, o Fabio, baixista da Hare, o Rodrigo, a Luciana e o Buba do Cultural Bar, o Cristiano, da Rádio e outros amigos e amigas. O local é paradisíaco e brincamos com o fato.
Por volta das cinco da tarde subimos de novo no Azulão. Alemão reclama um pouco pois se embrenho no mato e foi picado por abelhas. Em poucas horas entramos na Rodovia dos Bandeirantes, parece-me que é um trecho novo. Estrada fantástica, tirando o fato de não possuir um único posto de gasolina e de ter caros pedágios.
Passa um pouco da meia noite quando chegamos em São Paulo. Descarregamos o "Azulão" e cada um segue seu destino. Chego em casa e descubro que a Patrulha ganhou mais um fã: Raul, meu filho mais velho, escuta Robot e quer saber de todos os detalhes da viagem. "It's Only Rock'n' Roll, But I Like It"....
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209

(11) 96358-9727

 


Camisetas
Livros
Pinturas


A Barata - O Site
A Barata na Mídia
Barata Cichetto, Quem É?
Depoimentos
Fest'As Baratas
Fotos

Poemas Por Título
Por Livro
Por Data
Com Áudio
Musicados
Com Vídeo
Livros Impressos

A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
Coletâneas de Rock


Artesanato
Camisetas
Convergências
PQP - Puta Que Pariu
Pinturas
Sub-Versões
Videos
Webradio

Gatos & Alfaces
Pi Ao Quadrado
Revist'A Barata
Revist'A Barata Digital
Versus


Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Micrônic'As Baratas
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros

Ataraxia
Crom
Kakerlak Doppelgänger
Madame X
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Pornomatopéias
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Seren Goch: 2332
Tublues
Vitória

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".

 On Line:  128