nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free

  Volts

Volts
Tomada
..............................................................................................................................................................................
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com
Ano: 2004
Gravadora: Alvo
Músicos: Marcelo Pepe Bueno - Contrabaixo Elétrico e Guitarra Havaiana
Rodrigo Casais Gomes - Guitarra, Violão e Baixo
Keko Freire - Bateria e Percussão
Ricardo Alpendre - Cantor
Participação: E. Niglio, Baixo Elétrico, Caio carvalho, Gaita, Sérgio Kaffa, Sintetizadores, Ricardo D Andre, Guitarra Solo.
Faixas: 1 - Um Pé n'Água Fria
2 - Boogie do Café
3 - Página 3
4 - Por Ali Ela Não Passou
5 - Volts
6 - Buggy do Maluco
7 - O Asfalto Queima
8 - Têm Dias
9 - Só Mais Uma Vez
10 - Puro Prazer
11 - Meu Deus Que Mulher
12 - SSP-SP
13 - Blues da Garrafa e Meia
Síte: http://www.tomada.czpublicidade.com
Contato: NI
- Pô, Mr. Barat, e a resenha do CD do Tomada?
Essa foi a intimação do Ricardo, conhecido como o "Paul Rogers Brasileiro".
- Pô, mano, o CD está do caraio, mas é que, sei lá, não sou critico musical, nem entendo porra nenhuma de teoria musical e tal... Se eu fizer, vai ser na base do "feeling", mesmo.
- Mas é isso mesmo, disse convicto...
Então, Mr. Tomad, ai está. Falar de CD de banda de amigo é complicado, mas sinceridade é minha praia e nas areias do Rock'n'Roll fiz minha morada, ai vai.

Começa pelo formato, que a exemplo do anterior, "Tudo em Nome do Rock & Roll", é no chamado "Mini Vinil Réplica", o que dá um charme adicional ao disco. Saudosismos a parte, quase tão espetacular quanto ter um belo vinil na mão. O nome, "Volts", dá uma idéia do que vem pela frente: Rock totalmente elétrico. A arte da capa é um poste de rua cheio de fios emaranhados, um retrato dessa nossa pós-modernidade, a eletricidade, a gambiarra aliada á "falta de recursos" e as letras em vermelho a mim significam algo muito vivo e pulsante, como deve ser o "bom e velho Rock'n'Roll...".

Bem, vamos abrir e curtir, antes de tirar o disco, um pontinho para algo pra mim essencial e que deveria existir alguém que criasse uma lei tornando obrigatório: um encarte com as letras. Isso de lei é claro que é piada, mas a idéia tem que ser seguida... Na contracapa, uma lei do Rock escrita: "Esse disco é para ser ouvido alto". Siga a risca essa lei e divirta-se.

A primeira faixa é um puta susto, "Um Pé n'Água Fria", um pé um "Mountain" outro em "West, Bruce And Laing" e os dois juntos num rockaço bem pesado. A voz fica atrás e a cozinha toma conta do som. Já de cara, com essa música, o disco me ganhou.

A segunda música, "Boogie do Café", é aquela coisa básica de Rock, estilo "Cerveja, Mulher e Rock", mas com a diferença é que fala de um café. Ufa! "Página 3", começa com uma citação clara aos Mutantes "As pessoas na sala de jantar", de resto é uma música simples, que fala de cotidiano de uma forma conduzida.

Então, continua ai, e não sei o que você está esperando que ainda não ligou pra Jardim Elétrico e disse assim pro Ricardo:
- Ai, mano, manda logo aqui pra mim o CD do Tomada, antes de eu acabar de ler esse review aqui no site A Barata.

Bem, a tem a 4ª. faixa: "Por Ali Ela Não Passou", que começa com um violãozinho e é uma balada meio country, com gaitinha e a voz do Mr. Richard num tom que faz lembrar "Old Singers" americanos. Legal. Não é muito meu estilo, mas é uma música bem legal pra dar uma relaxada, porque também é bem curtinha e preparar o esqueleto para o que vem por ai: "Volts", dá-lhe peso novamente. Muito boa essa faixa, se bem que na minha opinião, a guitarra do Rodrigo merecesse destaque maior.

A sexta faixa começa meio repentina, "Buggy do Maluco", é o que o nome diz, um boogie e maluco. Acho que ai a intenção foi fazer um joguinho de palavras, entre "boogie" e "buggy". Já "O Asfalto Queima" é outra faixa também bem pesadinha, na linha que o Tomada conhece bem, onde a cozinha, com o baixo do Pepe e a batera do Keko, marcam presença.

"Tem Dias", é aquela velha canção estradeira, algo pra se colocar em trilha sonora de filme de motoqueiros. "Só Mais Uma Vez", uma balada cool, mas que quase escorrega pro brega... Proposital? Sinceramente, não gostei. O destaque é que a banda a dedica ao lendário Lanny Gordin. A próxima é uma música, que mostra porque se colocaram o apelido citado aí em cima no Ricardo, onde parece um ótimo tributo ao "Free", "Puro Prazer" é isso: puro prazer rockeiro.

A 11ª. "track" desse elétrico disco de Rock, começa com uma guitarra afiadíssima, que entra por partes, primeiro em um canal depois nos dois, ai quando a baixaria entra e a batera estoura, só fica mesmo faltando o que vem a seguir, a voz explodindo, num tom rouco-esganiçado, com algumas citações melódicas. "Meu Deus, Que Mulher" é o nome desta que é, na minha opinião, uma das melhores faixas do disco, onde a banda constrói uma linha melódica muito consistente.

Estamos chegando ao fim do disco e parece que 1.000.000 de Volts percorreram nossa alma rockeira. Ciente disso o Tomada lança mão de "SSP-SP", música de Sergio Kaffa, ex-Terço, que também toca Sintetizadores. Uma balada em que Rich, The Rich, abusa do tom grave na voz, o coro é bem colocado e a música meio que tem tom de despedida do disco, que só poderia acabar como acaba: um blues daqueles "Mississipi" falando de bebida e mulher... Um primor, com destaque a guitarra. "Blues da Garrafa e Meia".

POrtanto, meu caro amigo, ou minha cara amiga, o que está demorando? Se ainda não ligou e pediu seu CD, se mate enfiando o dedo na Tomada, em uma descarga de 220 Volts. Tudo em Nome do Rock & Roll...
Nota: 9
Cotação:
Registro no E.D.A. da F.B.N. : 513.861 - Livro 974 - Folha 209
.ComPacto - Patrulha do Espaço
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A Grande Batalha e Seis Anos Queimando na Terra de Ninguém - Imperial
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A New Beginning... - Sunflower
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Arena of Aliens e Flying N´Floating - Sunroad
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Carcaça - Carro Bomba
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Esperanza - Brasil Papaya
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Festival do Desconcerto - Seu Zé
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Jaywalker - King Bird
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Kim Kehl & Os Kurandeiros - Kim Kehl & Os Kurandeiros
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Lírio de Vidro - Lírio de Vidro
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Mambo Jambo - Kim Kehl & Os Kurandeiros
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nas Ruas do Homem Entre Guias de Spleen - Uivo Beat
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nervoso - Carro Bomba
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Norman Bates - Norman Bates
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Pedra - Pedra (3)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Pedra - Pedra
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Segundo Atentado - Carro Bomba
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Spectro - Spectro
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Volts - Tomada
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Walking and Sliding - Norba Zamboni
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros
Micrônic'As Baratas
Camisetas
Livros
Revist'A Barata
Revistas Impressas
Artesanato
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Convergências
?/span>pera Rock Vitória
PQP - Puta Que Pariu
Webradio
Sub-Versões
Videos
A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
1a. Coletâne'A Barata
2a. Coletâne'A Barata
Festival Música Independente
A Barata - O Site
Fest'As Baratas
A Barata na Midia
Barata Cichetto, Quem ?
Depoimentos
Amigos & Parceiros
Fotos
Arquíloco (1981)
Sangue de Barata
Impessoal e Transferível
1958
A Verdadeira História da Betty Boop
Emoções Baratas
O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
O Câncer, O Leão e O Escorpião
O Cu de Vênus
O Êxtase
Poemas Perdidos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 On Line:  162