+ Poemas Por Título  +  Por Livro + Por Data + Com Áudio + Musicados + Com Vídeo + Livros Impressos +


Clique Sobre a Inicial do Título da Poesia

Alma Delirante

Alma Delirante
................................................................................................................................................................................................................
Luiz Carlos "Barata" Cichetto
barata.cichetto@gmail.com
Poemas Perdidos
......................................................................................................................................................................................................................................................
Eu a amo e qualquer coisa farei por manter tal sentimento
A amo e, portanto lhe enxergo com uma lente de aumento
Que não mostra apenas seu corpo, mas sua alma delirante
Sim, eu a amo, do jeito que ama sua terra um ser retirante.

Cris, minha amada, eu jamais lhe causarei uma sequer dor
Jamais serei seu dono, jamais serei menos um porco ditador
Mas não permitirei que ninguém lhe cause qualquer mal
Nem mesmo você mesma permitirei que lhe seja anormal.

Eu a amo acima de qualquer coisa que sonhe seu coração
Sem senão nem porque, sem nenhuma espécie de condição
Eu a amo acima da minha própria capacidade de alguém amar
Amo sim. E sonho contigo acima da minha capacidade de sonhar.

Cris, minha amada eterna, eu a amo enquanto os dias existirem
Lhe pertenço e sou seu, enquanto meus dias na Terra permitirem
Prometi-lhe tomar conta de sua felicidade e sua existência querida
E diariamente oro a Deus que preserve a nós a felicidade merecida.
5/8/2004

-

-

Registro no E.D.A. da F.B.N. : 562.916 - Livro 1.073- Folha 473

1 - "Leve Um Homem Ao Matadouro..." 11/2/2002 Impessoal e Transferível
1958 25/6/2004 1958
2 - "...O Que Berrar na Hora da Faca é o Homem..." 11/2/2002 Impessoal e Transferível
3 - "...Mesmo Que Seja o Boi!" 11/2/2002 Impessoal e Transferível
A Aranha (Trecho) 1/1/1980 Arquíloco
A Artesã e O Poeta 11/9/2008 O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
A Barca da Esperança 19/9/2006 1958
À Beira da Morte 11/11/2006 1958
A Bunda da Minha Amada 1/3/1998 Sangue de Barata
A Carta e a Chuva 28/6/2008 O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
A Carteira e o Poeta 4/1/2006 1958
A César o Que é de César e a Augusto o Que é dos Anjos 17/11/2009 O Cu de Vênus
A Ciência da Poesia 5/12/2009 O Cu de Vênus
A Doença Que Eu Tanto Amo 5/12/2005 A Verdadeira História da Betty Boop
A Dor Suprema 19/9/2006 1958
A Felicidade da Dor 17/12/2009 O Cu de Vênus
A Herança dos Sonhos 26/9/2008 Emoções Baratas
A Humanidade é a Merda da Terra 8/11/2006 1958
A Importância da Merda e a Merda da Importãncia (Porque Nenhuma Merda no Mundo é Mais Suja Que Seu Nome) 12/10/2002 Sangue de Barata
A Ira dos Anjos 26/8/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião
A Ira e a Lira dos Demônios e dos Deuses Sem Gozo 25/8/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião
A Mais Bela das Histórias de Amor Sobre a Terra. 7/7/2008 O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
A Maldição da Barata Branca 24/10/2008 Emoções Baratas
A Mendiga 8/2/2007 Emoções Baratas
A Morte da Morte 1/8/2001 Sangue de Barata
A Morte da Saudade 20/9/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião
A Música da Letra 15/10/2006 1958
A Noite da Última Sorte 3/12/2002 Sangue de Barata
A Noite dos Desesperados 20/9/2004 A Verdadeira História da Betty Boop
A Paciência dos Anjos e As Flores da Macedônia 21/9/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião
A Poesia Que Eu Preciso 31/1/2010 Êxtase
A Prisão da Liberdade 15/11/2009 O Cu de Vênus
A Professora e A Barata 1/11/2008 Emoções Baratas
A Santidade da Vida 11/2/2007 Emoções Baratas
A Serpente e A Raposa 11/12/2005 Poemas Perdidos
A Solidão e A Esperança 3/9/2006 1958
A Solução da Corda 9/10/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião
À Sulamita 30/7/2000 Sangue de Barata
A Toalha e a Mesa 21/4/2008 O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
A Verdadeira História da Betty Boop 28/4/2005 A Verdadeira História da Betty Boop
Aborto 11/11/2009 O Cu de Vênus
Acaso Eu Morra Amanhã 9/1/2006 1958
Achados e Perdidos 27/5/2008 O Olhar Gótico da Morte Dentro da Cibernética Taverna
Ácida Cida 1/10/2000 Sangue de Barata
Acordar Tarde 25/1/2008 Emoções Baratas
Açougue 12/11/2006 1958
Acreditar é Minha Religião 7/4/2010 Êxtase
Adeus; A Deus; Ah, Deus, Betty! 24/11/2004 A Verdadeira História da Betty Boop
Adoniran, Frederico, Eu e... Minha Mãe 5/11/2006 1958
Alianças Partidas, Dores Paridas 11/9/2009 O Câncer, O Leão e o Escorpião


(11) 96358-9727

A Barata - O Site-+
Fest'As Baratas
A Barata na Mídia
Barata Cichetto, Quem É?
Depoimentos
Fotos
Poemas Por Título
Por Livro
Por Data
Com Áudio
Musicados
Com Vídeo
Livros Impressos
Artesanato
Camisetas
Convergências
PQP - Puta Que Pariu
Pinturas
Sub-Versões
Videos
Webradio
A Barata Ao Vivo
Biografi'As Baratas
Discoteca d'A Barata
Ensaios Musicais
Coletâneas de Rock
Gatos & Alfaces
Pi Ao Quadrado
Revist'A Barata
Revist'A Barata Digital
Versus
Arca do Barata
Contos d'A Barata
Crônic'As Baratas
Entrevist'As Baratas
Fal'A Barata!
Micrônic'As Baratas
Resenhas de Filmes
Resenhas de Livros
Ataraxia
Crom
Kakerlak Doppelgänger
Madame X
O Anjo Venusanal
Ponto de Fuga
Pornomatopéias
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Seren Goch: 2332
Tublues
Vitória
Camisetas
Livros
Pinturas

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos "Barata" Cichetto e registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor. Bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade".

 On Line:  184