(11) 96358-9727

 

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

 

Artesanato Camisetas Conte Comigo, Conte Pra Mim Convergências PQP - Puta Que Pariu  Pinturas Sub-Versões Vídeos Webradio


Reproduzir
Play List do Youtube

PURPLE HAZE E A GRAÇA DE DEUS (OU: ELA SÓ QUERIA SER UM ANJO)

Barata Cichetto

Este vídeo foi montando usando trechos de filmes pornôs da década de 1920 e 30 e do filme Fausto (Faust - Eine Deutsche Volkssage, 1926), Direção: F.W. Murnau, baseado na peça de Goethe, onde Fausto, um velho alquimista evoca Mefistofeles e lhe pede sua juventude eterna.

Foram utilizados três programas de edição de vídeo: o Windows Movie Maker, o Vegas e o Media Subtitler para a inserção das legendas (o texto). A narração foi feita como programa de código livre Audacity.

Autor, Narração e Produção do Vídeo: Barata Cichetto (2012)
Trilha Sonora: Luiza Maria - "O Anjo"; Jimi Hendrix - "Purple Haze"; Cynthia Witthoft - "The Beelzebub's Tales To His Grandson"; "Lucifer In Red Clothes" e "Lucifer Between Us".

Poema Registrado na FBN, contido no Livro "Cohena Vive!" - 2012

Purple Haze e a Graça de Deus
(Ou: Ela Só Queria Ser Um Anjo)
Barata Cichetto

Eu, que ando cansado, e conformado feito um burro
E fechado, armado e mal informado igual um murro
Deformado e inútil feito paixão, correndo sem destino
Morrendo e escorrendo, pois o meu mal é de intestino.

Poesia é sem graça e a Graça eu comi dentro da Igreja
Tão bêbado que nem lembro de um orgasmo que seja
"Dentro de mim mora um anjo", cantou Maria, a Luisa
E o demônio dentro de mim grita: "Vê se não me pisa!".

Rock'n'Roll não é música, caralho! Fodam-se os inocentes
Porque não existe o silêncio sem culpados, são indecentes
Notas por notas, grito em acordes, acorde com meu grito
Porque não sou Demônio ou uma criação de Jesus Cristo.

Graça era um anjo e eu sou ateu, mas um dia serei Deus
Mas não aquele dos hipócritas, e nem aquele dos judeus
É tão bom comer um anjo, é bom gozar dentro da igreja
Então meu anjo, peça desculpas enquanto o céu me beija.

Graça tinha pernas tortas, um anjo barroco portanto
E era a graça das piadas, mas graça nem tinha tanto
Que desgraça, pensou ela enquanto chupava meu pau
E o altar era santo, Graça era a puta e Deus era o mau.

"O que faço eu agora?", pensou o Cristo pregado na madeira
Era santo o meu mal e era mau o santo em cima da geladeira
E “foda-se!" ecoou pelos pilares santos e a inquisição renasceu
Os crimes foram lembrados e o meu tesão ainda mais cresceu.

Graça queria ser um anjo, mas achou que anjos eram feios
E a desgraça deixou, porque beleza é a quimera dos receios
Assim, Graça de Deus comeu o pão que o Diabo amassou
Doces quimeras, belas desgraças e a santidade lhe amansou.

As pedras são livres, Graça dos Anjos. Acorda e vai à luta
Igrejas são pilares da vergonha, então foda-se minha puta!
O Rock está morto e os mortos não dançam, bailarina torta
Então dance, dane e descanse em paz, querida Graça Morta.

Não, não sejas fiel a mim, querida criança de dedos melados
Fidelidade é a doces deuses e não aos amargos poetas pelados
Eu lhe entrego a infidelidade feito uma hóstia da liberdade
Chupe meu pau feito um picolé e terás enfim sua felicidade.

Graça, minha graça, que eu comi em pé, atrás do altar
Jamais santidade a possuirá, maldade não há de faltar
Porque o bem e o mal não existem, apenas existe o gozo
Então deixe escorrer pelas pernas meu melado perigoso.

O Padre fechou a portinhola do confessionário e abriu o cinto
Seus joelhos doem de rezar, e sua língua de chupar um pinto
Então eu lhe perdôo, Graça querida, horrendo anjo sem asas
Mas sua penitência é a fealdade a lhe arder feito duas brasas.

Ontem faltastes ao catecismo, o chicote lhe arderá as costas
E agora fodes comigo e antigo é o sabor daquilo que gostas
Salve sua alma enquanto é tempo, reze a seu belo Deus de barro
Mas antes deixa-me gozar em sua bunda e lhe dar o meu escarro.

Amanhã estarei rezando por sua alma, seu corpo pertence a mim
Pouco adianta chorar, pouco adiantam pedidos de perdão, enfim
Jamais lhe perdoarei por sua fealdade e por não saber uma oração
Não conhecerás a verdade da beleza e a maldade de sua adoração.

Há alguém batendo á porta. Deus e o Diabo chegando para o jantar
Então preparem a mesa e deixem o coro de anjos começar a cantar
Deus numa ponta e o Diabo na outra, e o prato somos nós, querida
E não adianta reclamar agora que sua bunda está um tanto dolorida.

Ao fundo um Rock e não sei quanto demora seu orgasmo, esse é o jogo
Chamem o Padre, o Sacristão, Deus e o Diabo, ao Inferno com seu fogo
Façam o sinal da cruz, rezem três ave-marias e um pai-nosso gregoriano
Enquanto Graça eu como e depois entrego o corpo ao guarda pretoriano.

Agora caminha Graça pelas esquinas cheias de anjos cantando em latim
Não reconhece seu Deus, não conhece o Demônio e nem lembra de mim
E eu que ando cansado, conformado feito burro, negando o que pregas
Desinformado e deformado, dando murros nas pontas das facas cegas.

24/08/2011

https://www.youtube.com/watch?v=seuN-Z6wIXQ&index=2&list=PL898A3C01335031A5&t=157s



1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS

 

(11) 96358-9727

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.

 On Line

Política de Privacidade

Free counter users online